Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Ensinamentos dos Iniciados

ENSINAMENTOS DOS INICIADOS
(Toques de Luz e Honra na Senda Espiritual)

A pessoa que dá guarida às trevas torna-se pobre espiritualmente.
Perde a honra e a paz, pois, sem luz, quem poderá dizer-se íntegro?
E, além de agredir a si mesma, também agride os seres queridos em torno.
E humilha-se muito, de maneiras degradantes, sem ver e sem sentir.
Quem anda com faixas escuras apertando seu coração, perde a sensibilidade.
E as trevas também falam, dentro da mente, e transmitem raiva e confusão.
E estimulam remoques e atitudes tacanhas, frutos de sua infecção invisível.

* * *

Quem permite a intrusão psíquica das trevas em sua vida, dá muitas “patadas”.
E raramente vê isso, pois, seu senso de justiça e discernimento foi corrompido.
Espiritualmente, tal pessoa é considerada doente, não de corpo, mas de honra.
E sua infecção pode se espalhar, tornando-a agente trevosa e vetor do mal.
Como sempre, a arrogância é o carro-chefe de tal propagação psíquica deletéria.
Por isso, o meigo Jesus ensinou aos homens a arte da teurgia* e da humildade.
O “Orai e Vigiai”, ensinamento tão mal compreendido até hoje, tem seus motivos.
Não se trata de orar cegamente, mas de conectar-se verdadeiramente ao Alto.
Trata-se de vigiar e policiar a própria casa mental, e de defender a luz do coração.
A prece fortalece o espírito. E o discernimento faz ver as fendas do caminho.

* * *

Os agentes das trevas coaguladas são semeadores de escuridão e de dor.
Sempre agem na calada das intenções escusas e dos remoques e medos.
Eles são exploradores dos homens! Acham brechas psíquicas e entram fundo.
Alimentam-se de energias e fomentam confusões diversas, de maneiras soturnas.
E quem lhes fornece o acesso psíquico é o próprio homem, com suas falhas.
Urge que os trabalhadores e estudantes espirituais se conscientizem disso.
Que “orem e vigiem”, não por medo, mas por honra; por lucidez; por paz de espírito.

* * *

Mourejar na gleba terrestre e, ao mesmo tempo, carregar a Luz, é uma dádiva.
Ser servidor da Luz é uma honra! Torna a jornada rica e ilumina a própria vida.
Saber que o Eterno sussurra o bem em seu coração, é fortaleza!
Que, nos momentos de provas acerbas, os estudantes espirituais lembrem-se disso!
Que não se afastem da Fonte Imanente que os protege e inspira na jornada.
Que não reneguem seus ideais luminosos por causa de ingratidões ou coisas de ego.
Que não se esqueçam de orar ao Pai-Mãe de todos, pela melhoria da humanidade.
Que não se deixem levar por modismos alienantes nem por questões esdrúxulas.
Que se mantenham firmes na senda, porque é isso que o iniciado espiritual faz!
Que não esperem entendimento do mundo, para aquilo que só o coração sabe.
Que o ceticismo dos homens não envenene os ideais de quem conhece a Luz.
Que haja sabedoria para reagir contra as más companhias e suas seduções ilusórias.
Que haja compreensão e humildade para saber perdoar os que caem na senda.
Que haja abertura e inteligência para não julgá-los, pois, só o Alto sabe tudo.
Que haja muita alegria na volta de um irmão perdido, e que o coração faça festa.
Que ninguém olhe o passado dos outros, mas o seu potencial de melhoria.
Que ninguém se iluda: o caminho da ascese evolutiva é árduo e cheio de provas.
Que haja sabedoria para fortalecerem- se nas asas luminosas da prece lúcida.
Que os estudantes e trabalhadores vigiem mais, não aos outros, mas, a si mesmos.
Que reconheçam a Luz como o grande presente de suas vidas.

Honra e Compreensão.
Equilíbrio na Senda.
Harmonia e Serenidade.
Tenacidade e Gratidão.
Amor e Perdão.
Paz e Luz.

- Ramatís e Os Iniciados** -
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – São Paulo, 23 de março de 2009.)