Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Avalokiteshvara

Avalokiteshvara

Avalokiteshvara, “aquele que enxerga os clamores do mundo”, em tibetano Chenrezig [Suirenshi, na lenda da Árvore do Fogo], é o bodhisattva que representa a suprema compaixão de todos os Buddhas. Um bodhisattva é aquele que está adiantado ou pronto para alcançar o estado de Buddha; contudo, faz voto de só alcançá-lo plenamente quando nenhum ser estiver mais no samsara, ou roda das encarnações.
Sendo a compaixão uma virtude central do budismo, Avalokiteshvara tornou-se muito conhecido por budistas e não-budistas, sendo comum encontrar inscrições com o seu mantra – Om Mani Padme Hung- mesmo em meios não-budistas.
Avalokiteshvara e seus mil braços
A ligação entre Avalokiteshvara e o Buddha Amitabha é expressa por uma parábola que diz que o bodhisattva, ao ver o sofrimento nos infernos, fez o voto de só atingir a iluminação quando os esvaziasse. Amitabha então perguntou que castigo ele receberia se falhasse e Avalokiteshvara lhe respondeu que poderia lhe partir a cabeça ao meio se não o fizesse. Imediatamente, Avalokiteshvara começou a retirar os seres dos infernos e, trabalhando incessantemente, conseguiu esvaziá-los. Porém, tão logo se apresentou a Amitabha, os infernos estavam repletos, pois apenas os humanos mortos já eram suficientes para enchê-los. Amitabha então bateu em sua cabeça e ela se partiu, nascendo em seguida mais cabeças e mais braços, para que Avalokiteshvara pudesse ver e acudir o número imenso de seres presos nos infernos e no samsara.
Essa pequena história retrata a compaixão providente dos buddhas, que mesmo diante de nossos compromissos mais estranhos – partir a cabeça, por exemplo – podem extrair benefício a todos.
É devido a essa história que hoje encontra-se na iconografia budista imagens de Avalokiteshvara com mil braços e cabeças.
wikipedia.org