Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

domingo, 27 de janeiro de 2008

HORÓSCOPO DAS ÁRVORES

Os druídas, magos e sacerdotes que adoravam a natureza criaram um horóscopo baseado na energia das árvores, os signos da floresta. Esses sacerdotes, magos, filósofos e médicos, que viveram na Gálea e Irlanda na Idade Média e tinham como deus máximo a natureza, eram privilegiados. Viviam nas florestas e eram íntimos de seus habitantes: fadas, gnomos, silfos e ondinas...

CARVALHO — EU SOU (21 de março a 20 de abril)

Na simbologia o carvalho é uma árvore sagrada para todos os celtas e representa a força vital divina. Está associada aos druidas que utilizavam sua casca e folhas para suas poções. O Carvalho representa o "eixo do mundo" para os celtas e para os gregos. Está ligado também à mitologia persa e à indiana e sua seiva foi usada como base de remédio contra a lepra na Índia. Pessoa nascida sob sua influência: Forte e inteligente, o Carvalho tem muita energia para concretizar seus projetos. Porém, pode destruir tudo o que foi realizado se ceder a impulsos momentâneos e tomar decisões sem pensar. Tem uma beleza que chama a atenção dos outros, mas precisa tomar cuidado: tem tendência para engordar depois dos 40 anos. Muito observadora, essa "árvore" costuma enxergar longe e não se engana com facilidade. Tem os pés bem firmes no chão. Quando se trata de relacionamentos amorosos, no entanto, o Carvalho é bastante instável. Só com tempo e maturidade abandona seu lado volúvel.

PAINEIRA — EU CONFORTO (21 de abril a 20 de maio)

A paineira representa fartura e prosperidade. Na mitologia grega, está associada às façanhas dos gêmeos Castor e Pólux, que libertaram a irmã Helena, cujo rapto provocou a famosa Guerra de Tróia. Pessoa nascida sob sua influência: De beleza física estonteante, a paineira precisa tomar cuidado para não deixar o orgulho exagerado torná-la feia diante dos olhos das pessoas. Contraditória, essa generosa e meiga árvore é ao mesmo tempo egoísta: usa a cabeça e as idéias dos outros sem pudor. A incerteza de seus sentimentos revela o caráter duplo de sua personalidade, alegre e triste, espirituosa e mal-humorada, carinhosa e rude, assim é a paineira. Também no amor tem atitudes ambíguas: extremamente ciumenta num dia, pode ser indiferente no outro. A paineira precisa olhar mais para si mesma para conquistar a felicidade.

Da família bombacácea (Bombacaceae) pertencem as árvores: sumaúma, paineira (Chorisia speciosa) que florescem de março a julho e o baobá-africano. Seu tronco é bastante largo, às vezes parece inchado, o que lhe vale outro nome popular: "barriguda" ou "barrigudeira".

IPÊ — EU SEI (21 de maio a 20 de junho)

O ipê está ligado ao mito grego das estações do ano, que existem porque Perséfone, deusa da fecundidade, fica seis meses (primavera/verão) na superfície da Terra e seis (outono/inverno) no seu interior. A pessoa nascida sob sua influência tem um charme irresistível, é determinada, mas muitas vezes se precipita para tentar livrar-se logo de um problema ou conseguir rapidamente o que quer. Solidão não é com o Ipê, que precisa estar sempre acompanhado, pois esta árvore sabe argumentar como ninguém e está sempre soltando a imaginação. A criatividade é um de seus pontos fortes também, adora ser dono de novas idéias, porém em geral, elabora projetos impossíveis de serem colocados em prática. Muito fechado para o amor, o Ipê tem de vencer a timidez para conseguir sucesso em suas conquistas e ser feliz em seus romances.

Os ipês pertencem a família Bignoniaceae. Existem 5 tipos:

Ipê-do-cerrado, também chamado de ipê-amarelo-cascudo ou ipê-do-morro (Tabebuia chrysotricha ou ochracea?), foi declarada a árvore símbolo do Brasil. É uma árvore nativa largamente utilizada em paisagismo. Sua diferença com o Ipê amarelo da mata é que ela é mais baixa, e muitas vezes apresenta tronco e ramos tortuosos. Floresce entre Julho e Agosto.

Ipê-amarelo-da-mata, também chamado de pau-d'arco (Tabebuia serratifolia)
Este é o tipo de ipê mais citado (mais vistoso e de maior porte), por ser alto e de porte esguio, muito comum em nossas matas, especialmente na região de Floresta Atlântica. Não é muito utilizado em paisagismo porque seu desenvolvimento é mais lento que outros tipos de ipês-amarelo, entretanto é procurado pela qualidade de sua madeira. Alcança uma altura média entre 8 a 20 metros. Tem folhas compostas digitadas, 5 folíolos de 15 cm. Floresce entre julho e agosto, com flores amarelas em cacho. Fruto: vagem de 35 cm, verde e lisa. Sementes: aladas, pequenas (3 cm).

Ipê-branco (Tabebuia roseo-alba)
Trata-se de um tipo de ipê muito bonito, ficando totalmente branco durante um período muito curto, pois sua floração não dura mais do que dois dias, por volta de Agosto. Às vezes, repete a floração por volta de Setembro, com menor intensidade.

Ipê-rosa (Tabebuia pentaphylla)
É o primeiro dos Ipês a florir no ano, inicia a floração em Junho, mas ainda pode ser encontrado com flores até Setembro. Esta espécie se confunde bastante com outras também de flor roxa, como a Tabebuia impetiginosa e a Tabebuia heptaphylla, porém trata-se de uma espécie exótica, proveniente da Argentina. São muito utilizadas no paisagismo urbano, por sua beleza e rápido desenvolvimento.

Ipê-roxo (Tabebuia avellanedae)
É o primeiro dos Ipês a florir no ano, inicia a floração em Junho, e pode durar até Agosto, conforme a árvore. Esta espécie se confunde bastante com outras também de flor roxa, como a Tabebuia impetiginosa e a Tabebuia heptaphylla, sendo considerado por alguns autores que a T. avellanedae e a T. impetiginosa seriam a mesma espécie. São muito utilizadas no paisagismo urbano, por sua beleza e desenvolvimento rápido.

ROMÃZEIRA — EU ESPERO (21 de junho a 21 de julho)

Pode-se dizer que o mundo nasceu de uma Romãzeira, símbolo da fecundidade. Seu fruto, a romã (que serve como adstringente e vermífugo), representa o ovário e suas sementes vermelhas, os óvulos prontos para serem fecundados; simboliza a união fraterna e a família feliz; colocá-las abertas nas janelas de uma casa no dia primeiro de janeiro, servirá para afastar todo o mal durante aquele ano. Pessoa nascida sob sua influência: Misteriosa e romântica, a Romãzeira é muito ligada ao passado. Considera importante a tradição e a hierarquia familiar e é bastante sincera e leal. Um tanto frágil, precisa de garra para vencer o medo e enfrentar a vida. Essa árvore tem grande tendência à baixa vitalidade, por isso precisa se cuidar e alimentar-se bem. Nos relacionamentos amorosos, a Romãzeira costuma ter atitudes maternais, gosta de proteger, dar sustentação ao outro, mas, está sempre insatisfeita com o companheiro, apesar de dizer que vive para amar e ser amada. Se achar que a rotina tomou conta do namoro, ela sempre se culpa.

COQUEIRO — EU POSSO (22 de julho a 22 de agosto)

Os druídas associavam o Coqueiro à força de kundalini, "fio" que une o homem ao planeta, através da gravidade. Nas emanações de cura, os druídas projetam kundalini e fohat, energia extraída do Céu. Pessoa nascida sob sua influência: Nada assusta o corajoso e sedutor Coqueiro. De apurado senso prático, essa árvore faz o máximo que pode para conseguir o que quer. Quando fracassa, porém, não pensa duas vezes, coloca a culpa nos outros porque jamais admite o próprio erro. Alegre e bem humorado, o Coqueiro costuma atrair as pessoas com sua imponência, mas pode afastá-las logo em seguida se não deixar de lado a artificialidade e a arrogância que lhe são comuns. Vive o amor da maneira mais intensa, investe tudo o que pode para conquistar a pessoa amada e a recompensa, se for correspondido, dá tudo de si para conservar a harmonia do relacionamento.

SALGUEIRO — EU TENHO (23 de agosto a 22 de setembro)

O Salgueiro está ligado à energia lunar, fohat. Seu visual triste, de galhos caídos, remete à tristeza de Isolda com a partida do amado, Tristão. A história do casal virou verso, prosa e até ópera. Pessoa nascida sob sua influência: Belo, o Salgueiro sonha em salvar a humanidade. Tem mania de querer resolver todos os problemas do mundo e vive opinando sobre assuntos diversos. Adora a natureza e tem o poder de ler os pensamentos alheios. É sociável e extrovertido, por isso faz novas amizades com facilidade. Bastante ambiciosa, essa árvore tem uma capacidade de memorização invejável, lembra tudo e exatamente como aconteceu. Tem aptidão para qualquer tipo de arte, pois é muito imaginativo e criativo. Vive intensamente todas as situações amorosas, está sempre apaixonado, mas não gosta de assumir compromissos sérios.

CANELEIRA — EU SOU A LEI (23 de setembro a 22 de outubro)

A casca da Caneleira, especiaria originária do oriente, é medicinalmente usada como fortificante na China, onde é considerada o alimento dos imortais. É também símbolo de nobreza e de honra. Pessoa nascida sob sua influência: A Caneleira é a árvore mais bonita desse horóscopo. Provocante, chega a ter uma preocupação excessiva com a aparência. Faz de tudo para conquistar a admiração das pessoas, principalmente de quem ama, com sua sensualidade, que, por ser produzida, passa por artificial. Bastante sociável, a Caneleira tem facilidade para fazer amizades com pessoas de todos os tipos. É amiga fiel, mas precisa ser sempre correspondida à altura de sua dedicação, caso contrário vira uma fera, age com rancor e arma vinganças. Tem a mesma atitude com a pessoa amada, que precisa se desdobrar em carinho.

MANACÁ — EU ORDENO (23 de outubro a 21 de novembro)

O Manacá representa toda a humanidade e o lado simples da natureza, como o canto dos pássaros e o murmúrio das águas dos rios. Está ligado também ao paraíso bíblico, ou ao mito de Adão e Eva. Pessoa nascida sob sua influência: Modelo de sensualidade, o Manacá irradia charme e simpatia, quem o conhece percebe logo que sua beleza não é só externa, ele é bonito também por dentro. Tem sempre coisas bonitas para falar, mas gosta mesmo de usar o recurso da linguagem abstrata, isto é, de enviar mensagens através do olhar. O Manacá movimenta-se com ritmo e harmonia e ao mesmo tempo de maneira prepotente. Ser justiceiro é uma de suas virtudes. Sempre forte e sadio, sabe enfrentar bem os problemas e lidar com as decepções, apesar de magoar-se facilmente. No amor, exige fidelidade do parceiro e que a relação seja calma e segura.

SERINGUEIRA — EU DESEJO (22 de novembro a 21 de dezembro)

Os deuses gregos ajoelhavam diante da linda Seringueira, árvore que os druidas diziam ser originária do Sol. Sua representante é Hipólita, rainha das Amazonas, mulheres guerreiras da mitologia grega. Pessoa nascida sob sua influência: A Seringueira tem vida longa e está sempre aprofundando seus conhecimentos, é bonita e bastante frágil, se assusta por qualquer motivo. Cheia de virtudes, essa árvore não sabe colocar para fora seus sentimentos positivos. Por esse motivo, muitas vezes afasta a possibilidade de novas amizades, isso porque as pessoas costumam considerá-la antipática. Não é fácil para ela se envolver afetivamente, com medo de sofrer, ela espera sentir total confiança no relacionamento, para só aí corresponder ao afeto do parceiro. Quando isso acontece, quer dizer, se ela se apaixona, faz o outro muito feliz.

CEDRO — EU TOMO (22 de dezembro a 20 de janeiro)

O Cedro está ligado a Agarta e Shambala, cidades subterrâneas do centro da Terra, segundo a teosofia e aos cavaleiros do templo, ordem extinta por Felipe IV, rei da França, que queria os tesouros das cidades. Pessoa nascida sob sua influência: Dotado de um potencial super energético, o Cedro supera os mais graves problemas. Enfrenta situações difíceis e sai inteiro. Quase nunca fica doente e quando fica, se recupera depressa. Inteligente e astuto, é também egocêntrico, gosta de luxo e odeia ser contrariado. O Cedro é o signo mais forte do horóscopo das árvores. É também muito teimoso e persistente, luta até o fim para conseguir o que quer, tanto quando se trata de questões financeiras como afetivas e neste último caso, põe logo em ação sua praticidade se o relacionamento não anda bem, não gosta de se iludir e rompe se não se sentir seguro. Nota: árvore símbolo do Líbano e do Marrocos.

QUARESMEIRA — EU DOU (21 de janeiro a 19 de fevereiro)

A quaresmeira simboliza a força do amor que deu vida eterna ao casal Eros e Psique. E foi num bosque de quaresmeiras que a Bela Adormecida ficou até acordar com um beijo do Príncipe Encantado. Pessoa nascida sob sua influência: A Quaresmeira tem facilidade para transmitir suas qualidades positivas, é cheia de charme, encanta por sua simpatia, mas como é muito vaidosa pode ser vista como arrogante pelas pessoas que não a conhecem bem. Bastante intuitiva, tenta impor suas opiniões, no entanto, apesar de ser meio mandona, ela costuma ser a chave da harmonia no ambiente familiar, e muito contribui para isso, sua sempre presente cordialidade e seu bom humor de todo dia. Essa árvore se desdobra em carinho e atenção para a pessoa amada, mas nunca antes de ter absoluta certeza de que o outro está apaixonado.

Quaresmeira (Tibouchina granulosa)
É uma árvore de pequeno a médio porte, de grande beleza quando apresenta suas flores roxas e, por isso, muito utilizada em paisagismo urbano. A variação (Tibouchina mutabilis) têm flores rosas misturadas com as roxas. Normalmente inicia a floração entre fevereiro e março; algumas árvores permanecem com a floração até o mês de maio.

AMOREIRA — EU AJUDO (20 de fevereiro a 20 de março)

A Amoreira é considerada a árvore da vida. Os chineses acreditavam que a vara dessa árvore, usada como flecha, eliminava más influências, daí sua fama de protetora dos males do tempo e do espaço. O fruto da amoreira é a amora. Pessoa nascida sob sua influência: Como o Salgueiro, a Amoreira sonha em resolver todos os problemas do mundo. Mas está sempre fazendo projetos impossíveis de serem concretizados. É o signo mais frágil desse horóscopo. Dependente, a Amoreira precisa de muito amor, ternura e proteção até conseguir a força interior necessária para resolver sozinha seus problemas. Tem boa capacidade de crítica e de análise das situações complicadas que surgem em sua vida, mas em geral fica sem saber como agir. Precisa enfrentar a vida com mais coragem, pois tem tendência a usar bebidas e drogas como estimulantes quando fracassa.

Nota: para saber mais sobre árvores, leia o livro "Árvores da Amazônia" de Silvestre Silva & Noemi Martins Leão...