Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Fatalidades: Por que acontecem

FATALIDADES: POR QUE ACONTECEM

Ao nos preocuparmos excessivamente com as fatalidades da vida, estamos criando as condições para que elas nos aconteçam. Veja, nesta canalização, como isso pode ser evitado.

 

 

A beleza da vida; já pararam para admirá-la? Muitas vezes, a vida arranca de vocês exclamações de horror, de vergonha, de desgosto, de espanto. Mas a beleza da vida, que Deus criou como algo perfeito, iluminado, abundante, onde está? A beleza da vida está como jóia oculta em seus corações, meus filhos. E é preciso buscá-la, descobri-la, ressuscitá-la. A vida é bela, sem dúvida, e não é exagero, não é demagogia, não é conversa de espíritos. A vida é bela, e precisam vocês reencontrá-la, a jóia oculta em seus corações. A conexão com o Divino, a Presença EU SOU, está a lhes indicar o caminho para a beleza e a vivência dela o tempo todo. Se pararem para pensar em cada momento, cada circunstância de suas vidas, se pararem para observar a perfeição em tudo que os cerca - mesmo nas coisas que consideram fatalidade -, verão e constatarão a beleza da vida.

Vamos falar dessas fatalidades que muitas vezes acontecem a vocês. Estão aqui na Terra expostos a todo tipo de vicissitudes: assaltos, encontros indesejáveis, uma briga no trânsito, uma perda, uma desilusão. São inúmeras as possibilidades de situações desagradáveis e problemáticas no seu julgamento de valor. Mas, já pararam para pensar por que elas ocorrem? Por que ocorrem situações infelizes, que fazem sofrer? Não será o resultado de ações do passado ou de ações do presente? Se a sua mente é criadora de realidades, e realidades num nível de detalhe que não podem imaginar, então, de onde vêm essas situações senão de sua própria mente? Muitas vezes, o medo de sair na rua é o que atrai o assaltante. Muitas vezes, a preocupação em guardar dinheiro, de proteger-se das vicissitudes do futuro, é que atrai a perda, o roubo, o prejuízo. Porque, ao criarem essas formas-pensamento e agirem conforme o perigo fosse real, existente, estão de fato atraindo os perigos para si.

É incrível, realmente, como vocês todos que têm essa noção de perigo, como criam o perigo a cada instante. Quando fazem o seguro do carro, quando guardam o dinheiro no cofre do banco, quando compram o cachorro bravo para não deixar ladrão entrar em casa, estão todos criando um inimigo, um perigo imaginário e fazendo algo muito concreto para evitá-lo. Pois muitos de vocês, ao realizar essas criações, estão atraindo os perigos para si. Há no mundo uma lei, uma máxima que gostaria de lhes expor aqui hoje, uma frase que usam e que vamos dissecar; é uma metáfora, mas bem sintomática desse tipo de situação que desejo abordar. A máxima é "quanto mais eu rezo, mais assombração me aparece". Porque rezar para não aparecer assombração, rezar para Deus proteger dos perigos, dos assaltos, dos bandidos, é pressupor a presença desses encontros em suas vidas. Vocês já sabem, têm experiência suficiente para entender isso: o que a gente pensa, atrai. O que a gente teme, atrai. Ao ficar com aquele pensamento fixo, alimentado dia e noite, de que será assaltado, de que precisa tomar cuidado, de que o dinheiro precisa estar seguro senão alguém rouba, que o dinheiro não vai dar... e infinidades de pensamentos assim, negativos, estão realmente criando esses eventos para si. Há pessoas que pensam nisso muito persistentemente, e, de tanto pensarem, atraem. É normal que tenham ainda esse tipo de pensamento. Que lhes ocorra um pensamento negativo, um medo, um mau presságio, é um evento isolado, não será suficiente para trazer essas fatalidades. Apesar de que, em certas circunstâncias, pode realmente trazer. Mas os pensamentos negativos, os medos alimentados dia e noite, como preocupações obsessivas, esses são perigosos, esses são tão prejudiciais para a sua vida que precisam parar de alimentá-los. É como inflar um balão; chega um ponto em que o balão explode porque não agüenta mais.

Para viver em paz nessa vida, vocês devem realmente parar de alimentar preocupações, temores, medos desnecessários. A vida está aí, é dinâmica, é cheia de acontecimentos, e vocês precisam acostumar-se a ver tudo isso acontecer à sua volta - os eventos que outros criam, muitas vezes - e não se identificar com eles. Precisam realmente ver o mundo com olhos de observador, e só tomar parte das ações que desejam, que acham proveitosas para si. Podem ver esse cotidiano de violência, de medo, de pobreza, e não participar disso. Quando digo não participar, não digo não auxiliar; é diferente. Vamos hoje considerar não participar com não conjuminar com tais eventos, não compartilhar as preocupações e criações negativas de outras pessoas.

Podem vocês, dependendo dos pensamentos que têm a partir de sua própria vida, viver despreocupados. Deixando de alimentar medos, fobias, confiando mais na mão serena do Universo, que quer o bem de todos, podem levar uma vida mais tranqüila. Não rezem para afastar as assombrações, posto que elas não existem - e que são vocês que as atraem com pensamentos negativistas. Precisam entrar noutra faixa de sintonia, a faixa em que tudo dará certo, a faixa da abundância, a faixa do "eu terei sempre o que precisar", a faixa do "nada pode me deter", a faixa do "não atraio circunstâncias infelizes". Precisam ajustar suas mentes para o positivo, para o abundante, o próspero. Filhos, é apenas uma questão de sintonia mental. Há áreas de sua vida em que podem fazer isso realmente, abandonar os medos. E sugiro que o façam em áreas que considerem mais fácil ir treinando, ver os resultados, encorajando-se para projetar o mesmo tipo de pensamento, de consciência positiva para outras áreas em que têm maior dificuldade.

Se desejam um novo emprego, por exemplo, ou se desejam tal entrada de dinheiro, um trabalho extra aqui ou ali, alimentem isso com clareza, pensem muito positivamente a esse respeito. Comecem a fazer planos para o dinheiro que receberão, ajam como se o evento já estivesse certo, pois isso cria uma forma-pensamento positiva, que atrai as circunstâncias que desejam. Precisam usar a força de suas formas-pensamento para lhes trazer alegrias e eventos felizes, trazer aquilo de que precisam, e não aquilo que mais temem. Não alimentar formas-pensamento de medo, de situações indesejáveis, e sim de realizações, de conquista, de alegrias. É a maneira como poderão mudar a vida de vocês. Pois tudo no mundo são formas-pensamento, como já dissemos antes.

Se pudessem ver as formas-pensamento de vocês, habitando o seu derredor, como aqueles balõezinhos das histórias em quadrinhos, como cenários visíveis da sua vontade, como possibilidades de futuro, como flashes de situações, então, realmente, quereriam apagar todas as formas-pensamento negativas e só andar com formas felizes, de conquista. A negatividade, para os seres sutis, é realmente visível. Podemos ver como que todos os filmes que existem em sua mente, apresentando-se na forma de flashes que mostram o que têm pensado, o tipo de realidade que criam para vocês. Procurem mudar esses filminhos, se podemos chamar assim, para cenas de felicidade, de encontros, de realizações. E vocês vão viver exatamente isso quando chegar o momento em que essas formas-pensamento vierem à manifestação. Simplesmente, precisam ousar, precisam pensar diferente. Não podem criar eventos felizes, formas-pensamento de alegria e construção que rivalizam com velhas formas de desilusão, de perda, de problemas, de conflitos.

Precisam, por isso, escolher uma área ou assunto de sua vida em que não seja muito difícil manter formas positivas - uma área qualquer, mas que seja de resultados concretos lá na frente - e manter essa forma-pensamento viva, alimentá-la diariamente e agir como se já estivesse certa a sua realização. Façam essa experiência e vejam como o resultado surgirá. Mas tenham paciência, pois o tempo do Universo leva pode não ser o mesmo em que vocês talvez desejem realizar. Vocês podem querer alguma coisa para a semana que vem, mas, na verdade, aquilo virá à manifestação no mês seguinte. Deixem a questão do quando por conta de Deus, é a concessão que precisam fazer. E deixem o como também. Não se preocupem em imaginar ou determinar como a coisa se realizará. Se vocês pensam num emprego assim e assado, numa firma com tais e tais características, vocês restringem muito as condições. E quanto mais fecham o leque, mais circunstâncias têm de ser acomodadas pelo Universo para trazer aquela realidade à manifestação. Se desejarem algo muito estritamente, de modo tão determinante, tão cheio de implicações, o tempo que o Universo levará poderá ser muito longo. Pensem então de forma aberta, deixem o como para o Universo cuidar, pois Deus sabe, exatamente, como coordenar as coisas, e da coordenação perfeita das coisas e da vida dos seres, a forma-pensamento de vocês transformar-se-á em realidade.

Treinem, portanto, treinem com algo simples, um desejo ou meta simples, e confiram os resultados. Tentem perceber como foi que a coisa aconteceu, como veio à manifestação. E, com essa experiência positiva, encorajem-se para dar passos mais ousados e cuidar daquela área em que têm mais medo - como medo de assalto, por exemplo. Tomem as precauções que precisam tomar: façam o seguro, coloquem grade na janela, mas, uma vez feito isso, esqueçam do risco de assalto. Deixem isso para lá. Pensem assim: já tomei minhas precauções para que tal evento não aconteça, e agora posso parar de pensar nisso. E parem realmente.

Há também - sempre há, não adianta negar - a possibilidade de ocorrerem fatalidades em sua vida, coisas que vêm não se sabe de onde, que vocês não estão atraindo com seus pensamento. Esse tipo de situação - acidentes, problemas diversos - ocorrem, e vocês poderão dizer "mas eu não estava alimentando isso, eu jamais tive um temor desse tipo para criar uma forma pensamento que trouxesse isso". Nesses casos - e todos estão sujeitos a isso na terceira dimensão -, muitas vezes, há o retorno de situações passadas, ajustes, aprendizados que o ser tem de passar para o seu crescimento. Nada acontece por acaso. O medo da fatalidade está muito arraigado em vocês, e vivenciam esses eventos como algo negativo, como algo assustador. Mas, se pensarem que a vida é eterna, que tudo passa, que os sofrimentos podem ser como pontadas ou desconfortos que logo passam - desde que os deixe passar, desde que os deixe vir como vieram -, talvez as fatalidades não sejam tão assustadoras.

Na paz e na luz me despeço