Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

domingo, 7 de outubro de 2007

A Chegada da Primavera


A Chegada da Primavera
por Lyrya Kranti - liriah@gmail.com

A Primavera vem chegando, celebrando o retorno Triunfal do Avô Sol e da fertilidade da Mãe-Terra.

Tempo de renascimento para nossos corações, tempo para que nosso espirito vibre em harmonia com as forças da vida.

Nesse instante, o inverno vai se despedindo e em seu lugar vai florescendo toda a vegetação, por este motivo os povos antigos chamavam essa ocasião de Festival do Fogo e da Fertilidade.

Nessa ocasião do ciclo da vida, temos a oportunidade de pararmos nossas atividades cotidianas e tornarmos observadores dessa beleza natural que nos cerca. Aproveitamos para honrar a juventude, a alegria de viver. Momento de celebrarmos com música a renovação da Terra, que se faz envolvendo a todos e a tudo ao nosso redor com vida e esperança.

Este momento é ideal para plantarmos, desde sementes até bons pensamentos. É um período para começarmos a semear nossas metas futuras, com alegria e entusiasmo.

Gosto de comparar esse momento do Círculo Espiralado da Vida, com o tradicional Arcano XVII do Tarot de Marselha - As Estrelas. A 17ª Carta nos mostra uma jovem nua, ajoelhada sobre a perna esquerda, concentrada em verter o líquido azul de duas ânforas vermelhas sobre o leito de um rio que flui à sua frente, o que contrasta com o chão arenoso da paisagem à sua volta, onde ainda vemos dois arbustos e uma gramínea plantados de modo disperso. A personagem acha-se voltada para a esquerda, com o pescoço inclinado para baixo, dando a impressão de dobrar-se sobre si mesma, mostrando com sua postura que ela vive um processo introspectivo. Ela está entregue à sua solitária condição, procurando relacionar seu mundo emocional, que é representado pelas águas que escoam, com o psiquismo coletivo, implícito na imagem da grande água que recebe dela os conteúdos de seus jarros, absorvendo-os.
Seus cabelos caem livremente sobre os ombros, são azuis e ondulados, e sugerem a imagem de uma cascata, a potencializar a intuição neste ato de precipitar as águas próprias nas que se põem à sua frente.
No Tarot de Marselha, interpreta-se a cor azul como a responsável pelos processos emocionais e inconscientes e o vermelho é associado ao consciente e racional.
Em uma outra interpretação poderíamos dizer mesmo, que o azul representaria o "mundo espiritual" e o vermelho o "mundo físico", como demonstrou Elisabeth Haich em seu Livro, a Sabedoria dos Arcanos.

Essa figura feminina que protagoniza o Arcano XVII chega a nos tocar profundamente, já que traz uma lição a ser aprendida por todo buscador. Ela traz o significado oculto da Esperança, que se trata de uma virtude que alimenta a Alma Humana. Ao transportar a água azul, pelas ânforas vermelhas é como se trouxesse o "espiritual" para o nosso mundo "material".

É a esperança que surge como nossa salvadora, nos momentos escuros e desesperados. É ela também a responsável por nos estimular a encontrar em nosso âmago a coragem capaz de nos elevar sobre os obstáculos que encontramos em nossa caminhada.

Em meu julgamento, a esperança é o que nos faz sonhar ou talvez, seja ela o alimento de nossos sonhos, sendo uma ou outra a verdade, é ela que propícia vida, entusiasmo e coragem para seguir adiante.

E a Primavera é essa menina, que aparece nua, em sua beleza natural, sem os artifícios humanos das roupas e penduricalhos. É a protagonista, a mulher como veio ao mundo, linda em essência e centrada em seu mundo, criando em si a água que trará a vida a tudo que está ao seu redor.

A Estrela particularmente celebra este momento cósmico em que a alma humana, absorta em sua introversão, acha-se completamente integrada à natureza (o período da semente) e contempla-se a si mesma, posto que vê seu rosto refletido nas águas. E ainda, mostra-nos em seu contexto artístico, a presença dos 4 elementos ( terra, água, fogo e ar, este último ressaltado pelo pássaro, símbolo também da alma, pousado sobre o arbusto da esquerda).

As estrelas dispostas no topo da Carta, sete delas menores, em torno de uma que apresenta maior brilho, deixam-nos uma mensagem que jamais deve ser esquecida: elas são nossas esperanças, virtudes, espécie de certeza interior de que nossas almas nascem dotadas, iluminadas e orientadas por algo maior e não diferente de nós, para que possamos compreender o mundo e a nós mesmos.

O Arcano XVII é um núcleo de Luz, e o Simbolismo das Estrelas é usado, como referência a orientação que todos os buscadores anseiam.

A Primavera também é um núcleo de luz, de muitas luzes, de muitas cores; é com ela que nascem os dias abençoados pelos raios do Avô-Sol, com maior duração, é com ela que desabrocham as flores de todas as espécies e cores; o verde das matas torna-se mais luminoso e toda a natureza vai tomando um novo brilho para se encaixar nesse encanto que é a Primavera. Se pararmos para observar tal esplendor, podemos também ouvir uma melodia especial que os animais fazem nesse Ritual Natural que é a chegada de mais uma estação. Em especial a estação da Graciosidade, da Generosidade, da Abundância, da Fertilidade.... da Beleza.
Aloha!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Abençoada seja a Primavera;
Abençoado o Grande Espírito;
Abençoada a Mãe Terra que se torna ainda mais linda;
Abençoadas todas as criaturas;
Abençoada a Grande Obra!!!!
Ahow!

PS: Agradecimento especial ao Dr. Paulo Urban, visto que sua obra com o Tarot inspirou-me na descrição desse texto.