Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

quinta-feira, 28 de junho de 2007

CARMA E REENCARNAÇÃO – VIDA E REALIZAÇÃO SADIA

Enviado por: "Dalton Roque" daltonroque@yahoo.com.br daltonroque

Ter, 26 de Jun de 2007 10:29 am

CARMA E REENCARNAÇÃO – VIDA E REALIZAÇÃO SADIA
Postado por: Admin em Sábado, 09 de Junho de 2007 às 19:13
www.ippb.org.br
http://www.ippb.org.br/modules.php?
op=modload&name=News&file=article&sid=5144

(Alguns Toques Vitais da Sabedoria Cigana)

Todo espírito é meio-cigano!
Ao longo das muitas vidas, viaja muito.
Uma hora, é mulher; outra hora, homem... Eternamente viajando...
Quantas vezes dançou em volta de fogueiras?
Quantas vezes teve seu sono embalado pelos pais, enquanto ouvia
histórias sobre heróis e fadas?
Quantas vezes amou, brigou e entrou e saiu de corpos transitórios?
Quantos parceiros já teve?
Que riqueza é a reencarnação!
Poder ser homem ou mulher; alto ou baixo; branco ou negro; amarelo
ou vermelho; gordo ou magro. Tudo é possível!
A riqueza está na mudança, na possibilidade de ir e vir, sempre...
O espírito é o mesmo, mas a roupagem muda, como deve ser.
Os milênios passam, as vidas se sucedem, e as danças mudam!
Quem não aceita a reencarnação, é porque quer tudo igual, sempre
formatado de acordo com a própria intransigência.
No entanto, o idoso de hoje será a criança do futuro. E a criança de
agora é o velho de outrora! Atrás do véu dos sentidos e dos corpos,
o mesmo espírito.
Nos olhos - azuis, verdes, castanhos, claros ou negros -, o mesmo
brilho do eterno. Que maravilha, poder ser tudo, de todos os jeitos!
Poder aprender bastante, sendo muitos! E, ao mesmo tempo, sendo o
mesmo!
Todo espírito é meio-cigano, pois viaja muito... E dança em volta
das fogueiras do infinito.
E a Mãe Divina - ou Pai Divino, se quiserem -, dança junto, dentro
de cada ser.
A vida jamais será do jeito que os homens desejam.
Cada dança é diferente das outras; cada momento é uma dádiva; cada
vida, uma grandeza! Mudam as vestimentas e os costumes. Contudo, o
dançarino é o mesmo, pois é eterno!
Que todas as danças sejam lindas! Que os dançarinos sejam muito
felizes!
Comemorem a vida, de que jeito ela vier!

* * *

Ninguém é marionete!
Cada um é que faz a própria vida.
Cada escolha gera repercussões.
Cada ser é sagrado!
O amanhã é feito dos momentos presentes.
Cada um carrega o futuro dentro de si mesmo
Suas contradições e, também, seus acertos.
Construção ou destruição?
Bênção ou maldição?
Cada um escolhe como quer ser e viver.
Cada um leva consigo mesmo a energia do que se projeta como atitude
no mundo. Cada um é responsável pelo que pensa e sente!
Cada um faz sua música se propagar nas ondas do mundo.
Na longa fieira das vidas seriadas, quem semear, colherá!
E, neste exato momento, cada um está fazendo o seu amanhã.
Que a semeadura seja linda, para que a colheita seja feliz!
Na vida, no amor, e em qualquer coisa, cada um faz o seu próprio
caminho.
Chamam isso de causa e efeito! Mas, as ciganas chamam de liberdade
de escolha.
No baralho da vida, cada um joga com as cartas que tem na mão.
Ás ou rei? Valete ou dama? Não importa!
O que vale é saber jogar direito com a mão que se apresenta.
As cartas são da vida e mudam de mão; mas os jogadores são os mesmos;
Só mudam a mesa e as jogadas.
Quem quiser conhecer o seu amanhã, que preste atenção no seu dia de
hoje, pois um é efeito do outro.

- As Ciganas -

(Recebido espiritualmente por Wagner Borges - São Paulo, 20 de
outubro de 2006.)

Nota de Wagner Borges:
Esses escritos foram recebidos espiritualmente no quadro de aula do
salão do IPPB, durante palestra pública, diante das 200 pessoas
presentes. As entidades comunicantes são duas lindas ciganas
desencarnadas e profundas conhecedoras dos meandros cármicos. São
especialistas em relações humanas e craques nas coisas do coração.
Ambas fazem parte de um grupo extrafísico ligado à atmosfera
espiritual do povo cigano. Foi a primeira vez que vi as duas, e elas
trouxeram uma energia de alegria contagiante. Por onde elas passam,
tudo fica cheio de vida. Além de lindas, ambas são muito
inteligentes e sensuais, naturalmente.
A mensagem do grupo delas é de universalismo, amor pela vida e
aproveitamento sadio das oportunidades de aprendizado na carne.
Espero que elas apareçam novamente e deixem outros toques legais
sobre essas questões humanas e espirituais.

Nota:
* Carma – do sânscrito Karma - ação; causa – é a lei universal de
causa e efeito. Tudo aquilo que pensamos, sentimos e fazemos são
movimentações vibracionais nos planos mental, astral e físico,
gerando causas que inexoravelmente apresentam seus efeitos
correspondentes no universo interdimensional. Logo, obviamente não
há efeito sem causa, e os efeitos procuram naturalmente as suas
causas correspondentes. A isso os antigos hindus chamaram de carma.

Obs.: Para enriquecer esses escritos sobre carma e reencarnação,
reproduzo na seqüência um texto sobre o tema, extraído do meu
livro "Viagem Espiritual".

CARMA E REENCARNAÇÃO

A vida apresenta experiências diferentes para cada um, de acordo com
a necessidade de aprendizado da consciência.
Nem sempre essas experiências se afiguram agradáveis no momento em
que aparecem. Na verdade, a maioria dessas experiências, devido à
imaturidade dos envolvidos no processo, provoca gemidos desesperados
e revoltas inúteis. É que a renovação espiritual geralmente é
precedida de algumas crises que pressionam a consciência em evolução
na direção de suas próprias barreiras espirituais.
Vale dizer que cada consciência é responsável, direta ou
indiretamente, pelo próprio destino.
Através de nossas ações, desencadeamos forças espirituais invisíveis
e automáticas que criam reações correspondentes às ações criadas. A
isso os orientais denominaram "CARMA", a lei da causa e efeito
espiritual, que domina e educa as consciências em evolução.
As leis de causa e efeito são universais, abrangentes e inerentes à
todas as criaturas em evolução, desde os seres altamente avançados
até os mais atrasados, cada um em seu nível de manifestação e
entendimento.
O amadurecimento da consciência só se dá mediante a vivência de
experiências variadas no colégio da vida. Por isso, somos colocados
em contextos diferentes para adquirirmos a "textura espiritual" que
nos falta. É a busca pelo "diploma consciencial".
No processo de crescimento evolutivo, constatamos alguns mecanismos
do ensino cósmico, subdivididos nas seguintes etapas:
- A reencarnação nos matricula na escola tridimensional de
manifestação evolutiva.
- A morte nos matricula na escola interdimensional de manifestação
evolutiva.
- A evolução é diretora da escola.
- A reencarnação é sua professora preferida.
- A lei do carma é sua inspetora predileta.
Certa vez, um poeta espiritualista definiu a natureza como sendo o
subconsciente de Deus e a evolução como sendo seu instrumento de
aperfeiçoamento das coisas criadas. Fazendo uma analogia com essa
idéia, nós poderíamos dizer que o carma é o subconsciente da
natureza e a reencarnação é o instrumento de aperfeiçoamento das
consciências em evolução, através das experiências manifestadas nos
diversos planos de manifestação da vida interdimensional.

- Rama -

* * *

As tendências que assolam a consciência reencarnada nada mais são
que as reminiscências inconscientes das ações executadas no passado,
as qualidades adquiridas e os desejos manifestados de outrora.
Hoje, sob o jugo da vida atual, a consciência procura harmonizar-se,
objetivando novas realizações para o futuro.
A reencarnação é, então, o encontro com o passado, através das
tendências manifestadas.
A vida processa a renovação espiritual, ocultando a consciência
através do processo reencarnatório em um corpo físico diferente dos
anteriores, objetivando com isso dar outra chance educativa para a
consciência em evolução.
É um processo restaurador e a consciência envolvida não percebe a
extensão da imensa trama tecida para seu próprio progresso e bem
estar.
É certo que é um processo lento, se for mensurado pela medida de
tempo humana, mas, analisado de maneira atemporal, uma reencarnação
é apenas um segundo na eternidade, pois o tempo não existe.
É certo também que o processo reencarnatório exige o esquecimento
das vidas anteriores e isso tem sua razão de ser. Tal imposição do
processo é apenas uma medida de segurança e um alento para o
espírito endividado pela própria imaturidade. Não lembrando
conscientemente os atos cometidos anteriormente, a consciência pode
recomeçar limpamente uma nova etapa*.
Sendo assim, cada consciência deve ter em mente, que, para vencer os
ciclos reencarnatórios, há que desenvolver em si mesma os dois
principais recursos que tem: o amor e a criatividade.
Que cada um trilhe bem seu caminho evolutivo com a noção exata dos
códigos siderais de educação que a evolução impôs a todos.
Que ninguém se esqueça de que a trilha evolutiva nos reserva no
amanhã aquilo que plantamos hoje, pois se "a semeadura é livre, a
colheita é obrigatória".
Em qualquer lugar, em qualquer tempo, somos nós mesmos e o encontro
com as conseqüências dos nossos atos é inexorável.
Por isso, semeie agora amor e criatividade em cada ação, para colher
espiritualidade e bondade por toda a eternidade.
Nós estamos por aí com vocês!**

Paz e Luz!

- Ramatís –
- Recebido espiritualmente por Wagner Borges - Texto extraído do
livro "Viagem Espiritual" – Editora Universalista 1993.

Notas:
* "Eles passam por cada uma dessas vidas mortais sem qualquer
recordação do que houve antes. Este conhecimento permanece oculto
nos recônditos de suas memórias, no fundo da consciência...
aguardando serem despertadas por uma mente que possa transcender-se,
que ouse enxergar além de seus próprios limites para perceber sua
conexão com o infinito."
- Trecho extraído da "Graphic Novel" nº 10; p. 24 - abril de 1989;
Editora Abril.
** Ramatís – do sânscrito "Sry Rama-tys" – sábio mentor espiritual
que coordena um grande grupo de trabalhadores extrafísicos no Astral
do Brasil.
Rama, o autor da primeira parte desses escritos, é um de seus
discípulos extrafísicos. Vários textos deles estão incluídos no
primeiro volume da série de livros "Viagem Espiritual" – que se
encontra esgotado no momento.
Os volumes 2 e 3 podem ser adquiridos no IPPB – que remete pelo
correio – Fones: (11) 6163-5381 e (11) 6915-7351 (das 11h ás 17h.) .

Obs.: O quarto volume da série "Viagem Espiritual" será lançado no
segundo semestre desse ano de 2007.