Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

quinta-feira, 28 de junho de 2007

Ervas e suas Propriedades

Arruda

Problemas menstruais, gases abdominais, hemorragias, vermes intestinais, limpeza de feridas, combate à sarna e piolho e repelente de insetos (pulgas e percevejos). Analgésica, béquica, emoliente e anti-helmíntica, se usada como emplastro, combate também a tosse.
Gestantes, lactantes, hemorragias, cólica menstrual e sensibilidade na pele.
Hemorragias, contração da musculatura do útero e sangramentos com conseqüente aborto e possível morte da gestante, fica presente no leite da lactante, foto toxicidez, dores epigástricas, cólicas, vômitos, contração das pupilas e convulsões.

Malva para Feridas da Boca
Preparar uma infusão com 5 gramas da erva fresca em 100 ml de água. Fazer gargarejo com o líquido para curar as feridas bucais. Antibacteriana, a malva é indicada para uso em aftas, gengivite e boqueira, e em casos de dor de garganta.
Contra-indicações
: Não há informações seguras. É prudente evitar seu uso durante a gravidez e por períodos prolongados.


Boldo para Estimular o Apetite
Ponha 2 colheres de folhas picadas de boldo em 1 xícara de álcool de cereais a 70%. Espere cinco dias e coe. Tome 1 colher de café dessa mistura, diluída em um pouco de água, antes das refeições. Você pode deixar a porção ao sol por alguns minutos para evaporar o excesso de álcool. A receita não é indicada para crianças.

Boldo para Estimular o Apetite
Ponha 2 colheres de folhas picadas de boldo em 1 xícara de álcool de cereais a 70%. Espere cinco dias e coe. Tome 1 colher de café dessa mistura, diluída em um pouco de água, antes das refeições. Você pode deixar a porção ao sol por alguns minutos para evaporar o excesso de álcool. A receita não é indicada para crianças.

Carqueja para Cicatrizar a Pele
Ponha 3 colheres de sopa de folhas de carqueja picadas em 200 ml de água fervente. Abafe, espere esfriar e use o líquido para molhar uma gaze bem limpa. Aplique o tecido sobre o ferimento. Repita a operação três vezes ao dia. A Carqueja possui poder cicatrizante, graças a suas moléculas de tanino.


Capim-limão para Aliviar Dores e Cólicas
Em 1 xícara de chá, ponha 1 colher de sopa de folhas frescas e acrescente água fervente. Abafe a infusão e deixe descansar por 15 minutos. Coe e beba em seguida.
Com ação analgésica, o capim-limão é eficaz no combate à dor. O mirceno, uma das substâncias do seu óleo essencial, tem efeito analgésico. Outros componentes lhe conferem ação antiespasmódica, eficiente no combate às cólicas.
*Muita gente confunde o capim-limão com a erva-cidreira. De fato as duas têm uma substância em comum, o citral, responsável pelo aroma. Mas são diferentes, até no visual. As folhas da primeira são finas e compridas e as da segunda são gordinhas.


Arnica para Contusões
Contusões: ponha a tintura da planta na região atingida. Furúnculos: aplique emplastos.
Tintura de arnica
Ingredientes
* 1 parte de arnica fresca * 5 partes de álcool de cereais (encontrado em farmácias) * 5 partes de água.
Modo de fazer
Picar a planta e misturar com os outros ingredientes. Deixar descansar por pelo menos 15 dias antes de usar.



Bardana para Diabéticos
Ponha 2 colheres de sopa da raiz picada em 1 xícara de álcool de cereais a 70%, encontrado em farmácia. Deixe descansar por dez dias. Dissolva em água e tome de dez a 15 gotas duas a três vezes ao dia. A bardana é boa para diabéticos porque ajuda no aproveitamento do açúcar. Também auxilia o fígado.
Contra-indicações
: Não tome mais que 200 ml diários por mais de 30 dias. Evite o uso em crianças.



Manjericão para Dor de Garganta e Tosse

Para dor de garganta
Ponha um punhado de manjericão em 1/2 litro de água fervente. Faça gargarejos várias vezes ao dia.
Contra tosse
Deixe 15 gramas de folhas e sementes de manjericão em 1 litro de água fervente durante 20 minutos. Beba 1 xícara, três vezes ao dia.



Capuchinha para Expectorar e Acalmar a Tosse
Bata no liquidificador 1 litro de água fria com 4 colheres de sopa de folhas de capuchinha picadas. Coe e beba em seguida – ou a vitamina C irá embora. Recomenda-se ingerir 2 copos por dia. O óleo extraído de suas sementes é expectorante. A capuchinha também é conhecida por nastúrcio, chaguinha e chaga-de-cristo.
Contra-indicações
: A planta é contra-indicada para quem sofre de úlceras gástricas e problemas renais. Também não é recomendada para crianças.

Fonte: Revista Saúde!



Capim-limão para Ferimentos

Coloque 5 colheres de sopa de folhas frescas e acrescente 1 litro de água fervente. Tampe e espere 15 minutos. Coe e deixe esfriar. Pode ser usado como compressa sobre a região ou ainda diluído durante o banho de imersão.
*Muita gente confunde o capim-limão com a erva-cidreira. De fato as duas têm uma substância em comum, o citral, responsável pelo aroma. Mas são diferentes, até no visual. As folhas da primeira são finas e compridas e as da segunda são gordinhas.




Sálvia para Mau Hálito e Afecções da Boca

Ponha 2 colheres de flores de sálvia bem picadas em 1 xícara de chá de álcool de cereais a 70% e deixe descansar por cinco dias. Coe e guarde o líquido em um frasco escuro. Tome 1 colher de chá do preparado diluído em água antes das refeições. Escove os dentes com a mistura para clarear manchas.
Atenção
: O mal hálito pode ser sintoma de diversas doenças. Consulte um médico.
Contra-indicações
: Proibida para gestantes e lactantes. Pode atacar o sistema nervoso.

AVEIA
Principio ativo: Avenina, avenaína, prolamina, amido, gorduras e sais minerais.
Propriedades: Diurética.
Indicações: Combate a astenia e hemorróidas.

ARTEMÍSIA
Principio ativo: óleos essenciais (0,01%) rico em terpenos, artemisinina, artemisina, taninos e resinas.
Propriedades: Emenagoga, aperitiva, colagoga, vermífuga, analgésica, anti-espasmódica e anti-convulsivante.
Indicações: É muito conhecida e usada nos problemas menstruais, em casos de dispepsia, astenia, epilepsia, .
Toxicologia: Não recomendável a lactantes e gestantes. Não ultrapassar as doses indicadas.

AROEIRA

Princípios Ativos:
Propriedades: Estimulante e diurética. Depurativa e febrífuga (casca)
Indicações: é antiinflamatória, combate alergias, bronquite e reumatismo. Sua casca é usada contra feridas, tumores e inflamações em geral.
Toxicologia: É espécie altamente tóxica, podendo seu óleo produzir edema e eritrema em contato com a pele.

ARNICA

Princípios Ativos: Lactonas, esteróides, arnicina, inulina, carotenos, ácidos graxos, resinas e taninos dentre outros.
Propriedades: Anti-séptica e cardiotônica.
Indicações: É muito eficiente para uso externo no caso de machucaduras e contusões. também para resolver problemas de espinhas, acnes e furúnculos antes de vazarem. Não é bom usar arnica em feridas abertas. É venenosa, por isso só é recomendada para uso externo.
Toxicologia: Em excesso pode ocasionar eritema e queimação. No uso interno, náuseas, vômitos, taquicardia e depressão.

ANIS-ESTRELADO

Principio ativo: Anetol.
Propriedades: É eupéptico e carminativo (elimina os gases intestinais).
Indicações: digestões difíceis, fermentação intestinal e flatulência.

ANGÉLICA

Principio ativo: óleos essenciais, angelicina e ácidos orgânicos.
Propriedades: É uma planta que fortalece o estômago, é tônica, depurativa e, em casos de febre, provoca o suor.
Indicações: É útil nos casos de depressão, neurose e debilidade nervosa. Combate a falta de apetite e a enxaqueca.
Toxicologia: Possui um elevado teor alcoólico.

AMOR-PERFEITO

Principio ativo: Mucilagens, tanino, ácido salicílico, saponinas e vitamina C.
Propriedades: Diurética, cicatrizante, antiinflamatória, depurativa, laxante, febrífugo, fluidificante do sangue.
Indicações: Usa-se como cosmético, contra o ressecamento, rugas e estrias. É empregada também em todos os casos de eczemas.
Toxicologia: -

ALTÉIA

Principio ativo: Glicídios, pectina e princípios amargos.
Propriedades: Emoliente, calmante, antiinflamatória, laxante e expectorante.
Indicações: Suas folhas e raízes fornecem um chá de propriedades emolientes e calmantes, muito útil em casos de inflamação. Pode-se fazer emplastos com as folhas e raízes para debelar inflamações de pele.

ALHO
Princípios Ativos: É rico em iodo, flúor, cálcio, ferro, fósforo e vitaminas A, B e C.
Propriedades: Antibacterianas e anti-fungica. Bacteriostática, bactericidas, tônico, carminativo, depurativo.
Indicações: (óleo ou infusão) para combater insônia, hipertensão, tuberculose, resfriados, feridas infecciosas, ácido úrico arteriosclerose. É antibiótico e antisséptico e contra-indicado para pessoas com pressão baixa.
Toxicologia: Consumido em demasia pode ocasionar mau hálito, dor de cabeça, dor de estômago, nos rins, provocar vômitos e até diarréia.

ALGODOEIRO

Princípios Ativos: Ácidos graxos poliinsaturados e mucilagens.
Propriedades: Emoliente, emenagogo e antiinflamatório.
Indicações: Combate o catarro brônquico, disenteria, provoca e ajuda a menstruação e reduz o colesterol. Protege a pele e desinflama os brônquios.

ALFAZEMA

Princípios Ativos: Taninos, cumarina, princípio amargo, saponinas e óleo volátil (linalol), com o perfume característico de alfazema.
Propriedades: Sedativa e equilibradora do sistema nervoso central.
Indicações: O chá das flores é muito usado no combate à dor de cabeça e nevralgias. É indicada ainda nos casos de insônia, bronquite crônica, asma brônquica, astenia, vertigens, cólicas, flatulência, dispepsia, inapetência e nervosismo. O chá de alfazema, alivia problemas digestivos e de mau hálito.
Toxicologia: Em doses elevadas pode causar sonolência, nervosismo e até convulsões.

ALFAVACA

Princípios Ativos: Rica em óleos essesnciais (estragol, linalol e alcânfora) e tanino.
Propriedades: Diurética, cicatrizante, digestiva, hipotensora, inseticida e anti-biótica.
Indicações: Uso aconselhado em casos de tosse. Combate contrações musculares bruscas e afecções das vias respiratórias. Como tempero agrada muito, principalmente a paladares europeus. A alfavaca de cheiro, de folhas mais largas e grossas, pode ser usada em leite de soja, cremes de coco e mel> Fornece um sabor semelhante ao da canela.

ALCACHOFRA

Princípios Ativos: Flavonóides, taninos, potássio, sódio, cálcio, ferro, magnésio, ácidos (salicílico, fosfórico, caféoico), pectina, inulina, glicosídeos, esteróides e terpenos.
Propriedades: Diurético, remineralizante, tônico e regulador das funções hepáticas e biliares.
Indicações: O chá das folhas é tônico, preventivo e curativo das afecções do fígado. É diurética e combate o reumatismo, diabete, arteriosclerose, colesterol, hipertensão, tireóide, afecções de pulmões, doenças de pele e asma.
Toxicologia: É desaconselhável durante a gravidez e lactação.

ALFAFA

Princípios Ativos: Rica em beta-caroteno, vitaminas C, D, E e K; cálcio, potássio e ferro.
Propriedades: Analgésico, diurético (frutos) e antiespasmódico.
Indicações: Eacute; uma das plantas mais usadas pela indústria para a obtenção da vitamina K e clorofila. É indicada nos casos de anemia e deficiência em vitamina K e cálcio. Nesses casos, usa-se o chá e o suco das folhas.
Toxicologia: Quando consumida fresca causa distúrbios tais como inchações e inflamações internas.

ALECRIM
Princípios Ativos: saponinas, flavonóides, nicotinamida, colina, pectina, taninos, rosmaricina, vitamina C, óleo essencial(pineno, canfeno, cineol, borneol, eucaliptol, acetato de isobornila, valerianato de isobornila, cânfora).
Propriedades: Diurético, antimicrobiano, cicatrizante, tônico, cardiotônico, anti-reumático, estimulante, colagogo, digestivo, antiespasmódico, anti-reumático.
Indicações: Combate as dores musculares. Ativa as funções do pâncreas e é anti-convulsivo.
Pode ser usado também como inseticida. Para esse fim, mistura-se uma xícara de óleo de alecrim em dois litros do chá de fumo. Bata no liquidificador e aplique, como se faz com um inseticida. Como tempero suas folhas utilizadas para temperar carnes e peixes.
Toxicologia: O uso prolongado pode provocar gastro enterites e nefrites. É contra-indicado para gestantes e para os que sofrem de distúrbios prostálticos

AGONIADA

Características: Planta que atinge até 8 m de altura, de raízes compridas, folhas opostas e lanceoladas; suas flores são brancas e os frutos fusiformes. É também conhecida como arapuê, jasmim-manga, quina-mole, sucuúba e tapuoca.
Dicas de Cultivo:
Princípios Ativos: Glicosídeos (agoniadina) plumerina e ácido plumeritânico.
Propriedades: Febrífuga, balsâmica.
Indicações: Combate cólicas menstruais, febre, asma brônquica e ansiedade.

ACELGA
Princípios Ativos: Proteínas, cálcio, fósforo, ferro, sódio.
Propriedades: Laxante, emoliente, tônico estomacal, antireumática, estimulante das funções cerebrais.
Indicações: São usadas contra cálculos da vesícula e suas folhas como cataplasma em furúnculos e feridas. Quando misturada em partes iguais com o suco do agrião, combate os cálculos biliares (toma-se 1 copo em jejum).

AÇAFRÃO

Princípios Ativos: Princípios amargos (crocina e picrocina) e 1 óleo essencial.
Propriedades: É digestivo, aperitivo, carminativo, antiespasmódico e emenagogo.
Indicações: Combate a tosse causada pela bronquite crônica, ansiedade, insônia.
Toxicologia: Em doses altas é tóxico, abortivo e produz graves transtornos nervosos e renais.

ABETO

Princípios Ativos: óleo essencial (linoneno, alfa-pineno), glicocídeos e resinas (terebintina), dentre outros.
Propriedades: Revulsiva, balsâmicas, expectorantes, analgésica e anti-sépticas, especialmente das vias respiratórias.Indicações: Inalação ou

Ingestão de doses excessivas de terenbintina pode produzir irritação do sistema nervoso, sobretudo em crianças.

HAMAMÉLIS

Princípio ativo: Taninos, flavonóides e saponinas.
Propriedades: Tônico venoso, hemostático, sedativo ocular.
Indicações: Varizes, flebites, pernas cansadas e hemorróidas. Combate dermatites, eczemas, pele sêca e rugas.

HELIOTRÓPIO
Princípio ativo: Alcalóides .
Propriedades: Anti-séptico, cicatrizante, febrífugo e emenagogo.
Indicações: Desinfeta e cicatriza as feridas. Ativa a menstruação e estimula o funcionamento da vesícula biliar.

HIPÉRICO

Princípio ativo: Taninos, flavonóides, 1 óleo essencial (hipericina) dentre outros..
Propriedades: Antitussígeno, antireumático, vulnerário, analgésico, balsâmico, antiespasmódico, digestivo, colagogo e colerético, tonificante do sistema nervoso: combate a depressão ou neurose.
Indicações: É muito usado para curar feridas e queimaduras, a incontinência urinária das crianças e na eliminação de vermes.

HORTELÃ
Princípio ativo: óleo essencial (terpenos), aldeídos e taninos, resinas, flavonóides, ácidos, carotenos, vitaminas e outros
Propriedades: Antifungica, antiinflamatória, analgésica, anestesica e antiespasmódica. Calmante e digestivo.
Indicações: Seu suco, puro ou com um dentinho de alho, ajuda a combater os vermes

Guaco:
Partes aproveitadas: folhas, principalmente na forma de chás ou xaropes.
Benefícios: funciona como anti-séptico das vias respiratórias, antiasmático e expectorante.
Quanto tomar: dois a três copos (de chá de folha) ou três colheres de sopa de xarope diárias.

Quebra-Pedra:
Partes aproveitadas: flores, raiz, semente e principalmente folhas, na forma de chás ou extratos ( conservadas em álcool).
Benefícios: dilata os vasos, fazendo mais sangue chegar aos órgãos. Isso é bom. Também tem a fama de ajudar a eliminar pedras nos rins. Estudos realizados na Índia nos anos 80 e confirmados na década de 90 apontam a eficácia dessa erva no tratamento da hepatite B. Ela inibiria a ação do vírus.
Quanto tomar: duas a três xícaras diárias.

Sete Dores ou Boldo da Terra:
Partes aproveitadas: folhas, na forma de chá ( bem amargo).
Benefícios: cura azia e gastrites porque diminui a produção de ácido clorídrico no estômago. Em excesso, esse ácido causa problemas digestivos. Estudos recentes indicam ainda que esta folha pode ser usada no tratamento de hipertensão, por dilatar os vasos.
Quanto tomar: três xícaras diárias durante três ou quatro dias. Mais que isso pode provocar efeito contrário, por irritar as paredes do aparelho digestivo.


Centella Asiática:
Partes aproveitadas: folhas. Elas são manipuladas e vendidas em cápsulas, pó, extratos ou como componentes de cremes e géis para uso tópico. Estudos europeus não recomendam a sua utilização na forma de chás.
Em excesso, a centella pode causar diarréia.
Benefícios: atua como um vaso dilatador e pode ajudar a queimar gordura, uma vez que carrega esse nutriente para o interior da célula para que ele seja aproveitado.
Quanto tomar: três cápsulas (250mg) após as refeições.


Sabugueiro:
Partes aproveitadas: principalmente flores na forma de chá.
Benefícios: atua como cicatrizante, anti-reumático e diurético. Estudos indicam que o chá de flores auxilia no tratamento de sarampo por ter ação antiviral.
Quanto tomar: uma xícara de chá, uma ou duas vezes por dia.

Erva de São João

A principal substância ativa da erva é a hipericina. Ela inibe a ação das monoaminoxidases, neurotrnasmissores produzidos pelo cérebro com a finalidade de controlar os estados de grande euforia. Em caso de desequilíbrio, esses neurotransmissores desencadeiam a depressão.
No Brasil, a erva de São José é comercializada na forma de drágeas pela Herbarium, uma indústria de medicamentos fitoterápicos, e recebe o nome de Hipérico.
Quanto tomar: no geral, são recomendadas duas cápsulas. No caso do chá, uma xícara três vezes ao dia.

CAMOMILA - Os resultados desse banho você nota imediatamente, pois ele dá profunda sensação de repouso e faz uma limpeza completa em sua pele. Para aproveitá-lo ainda mais, umedeça dois chumaços de algodão na água do banho e coloque-os sobre os olhos; eles ficarão claros e brilhantes.

HORTELÃ - Perfeita para tonificar os músculos e renovar as energias. Além disso, a hortelã contribui para amaciar a pele e tem um excelente efeito desodorizante.

ORÉGANO - Você conhece mais como tempero, mas ele também é ótimo para banhos. Indicado para aliviar dores musculares e reumáticas.

ALFAZEMA - O banho de alfazema tem uma grande vantagem, pois você já sai dele suavemente perfumada. Para hidratar o corpo, pingue na água do banho 5 ou 6 gotas de óleo de amêndoa doce.

SÁLVIA - Erva de efeito antiinflamatório , que ajuda a combater cravos e espinhas. O banho de sálvia é recomendado especialmente para quem tem pele oleosa.


Sálvia para Mau Hálito e Afecções da Boca

Ponha 2 colheres de flores de sálvia bem picadas em 1 xícara de chá de álcool de cereais a 70% e deixe descansar por cinco dias. Coe e guarde o líquido em um frasco escuro. Tome 1 colher de chá do preparado diluído em água antes das refeições. Escove os dentes com a mistura para clarear manchas.
Atenção
: O mal hálito pode ser sintoma de diversas doenças. Consulte um médico.
Contra-indicações
: Proibida para gestantes e lactantes. Pode atacar o sistema nervoso.


FLOR DE LARANJEIRA - O banho com esta erva dá uma gostosa sensação de frescor e descanso. A flor de laranjeira é também adstringente e fecha os poros excessivamente dilatados.

MELISSA - Também conhecida como erva-cidreira, proporciona um banho repousante e perfumado. Tomado antes de dormir, garante um sono tranqüilo.

Remédio para ter mais Força e Vigor
Maceração de alecrim e suco de uva.
Ingredientes
1 litro de suco de uva, 5 ramos de alecrim.
Preparação e Aplicação
Liquidificar as uvas. Colocá-las numa garrafa de cristal ou vidro de boca larga. Adicionar o alecrim e guardar a garrafa num lugar escuro durante nove dias. Tomar um cálice antes do café da manhã e outro no jantar, ou antes de dormir.

Fonte: Site Casa Club Tv.


Remédio para Hemorragia Nasal

Encha um copo com salsa bem picada. Acrescente água. Coe num pano de algodão ou linho. Aplique-o fortemente na nuca durante um minuto.
Fonte: Site Casa Club Tv.


Para Desinflamar Músculos Distendidos

Dissolva uma colher de sopa de extrato de arnica num pouquinho de água gelada. Embeba um chumaço de algodão com a solução e aplique diretamente sobre a área afetada. A arnica deve ser aplicada só externamente e não deve ser colocada sobre feridas.
Fonte: Site Casa Club Tv.



Pastilhas para Garganta Naturais

Dores de garganta e tosse podem ser tratados da seguinte forma: deixe dois (ou mais) cravos-da-índia na boca para que as substâncias presentes neles se soltem aos poucos. Cuidado para não mastigar, pois o gosto é forte. Retire os cravos da boca quando estes começarem a se desfazer e perder o gosto. Repita a operação se necessário. O cravo-da-índia tem alta concentração de eugenol, uma substância analgésica.
Atenção
: Qualquer substância que alivia dores de garganta pode fazer com que a pessoa volte a usar a voz normalmente, o que piora ainda mais os sintomas após o efeito do analgésico. Portanto, quando usar tais substâncias tome o cuidado de preservar a garganta (não gritar, não pigarrear, não tossir com força), mesmo que não esteja sentindo dor.
Contra-indicações
: Remédios à base de cravo nunca devem ser usados por mulheres grávidas, pois provocam contrações uterinas.

Fonte: Diversas.



Aromaterapia para Pés Cansados

Se você tem tendência a ficar com os pés cansados, experimente este remédio rápido e fácil. Numa bacia com água quente, pingue 10 gotas de óleo de alecrim, ou lavanda, ou menta e coloque os pés de molho na água por 10 minutos. Seque-os e faça uma massagem com qualquer destes três óleos.
Fonte: Site Casa Club Tv.


Abóbora para Queimaduras e Feridas
Coloque 50 gramas da polpa da abóbora em 1/2 litro de água. Cozinhe-a em fogo brando até amolecer. Coe e reserve o líquido. Amasse a polpa e acrescente a água reservada do cozimento. Faça compressas sobre a parte afetada, várias vezes ao dia.