Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Alimento e Reação

Autor: Claudio Quintino
Podemos ler em diversas fontes (livros sobre druidismo, sobre
budismo, religião adventista, etc) que a maior ligação do ser humano com a Natureza vem por meio da alimentação.
Mas, na verdade, se mantivermos a visão de que por meio da alimentação que nos ligamos à Natureza, continuaremos a nos ver FORA da Natureza. A força do druidismo está justamente em fazer com que percebamos que SOMOS a Natureza. Isso é a base de uma filosofia VERDADEIRAMENTE pagã!
Temos também o falso conceito de que se comemos alimentos vindos da terrra, cultivados com respeito, essa boa energia passa para nós. Discordo: não existe energia "boa" ou "ruim", a energia é neutra. O que existe é o uso que se faz dela (esse sim positivo ou negativo) e a sintonia com a energia do outro ser.
Outro ponto importante é a dificuldade de se alimentar com produtos corretos. Na prática, em nossa realidade atual, é impossível deixar de comer fora ou deixar de comprar comida em supermercados para sobreviver de hortas no quintal de casa e produtos orgânicos. Nem todo mundo tem quintal grande o suficiente para criar vacas e ter uma horta. Nem todo mundo tem dinheiro para comprar orgânicos... Então, como fazer? Qual seria a maneira correta de agir?

Com naturalidade e com consciência. Naturalidade aqui quer dizer: não torne isso um fardo em sua vida. Consciência significa: saber o que pode ser feito, o que cada um pode fazer e, principalmente, fazer!
Seria ideal se pudéssemos cultivar e produzir nosso próprio alimento, mas o modo de vida da moderna sociedade ocidental urbana tornou isso impossível. Então, vamos desistir? Não. Vamos esticar o braço e perceber até onde alcançamos. Nessa área, dentro desse limite, vamos agir. Mas é para agir mesmo!
Ok, então o próximo passo é: como eu desenvolvo consciência das coisas?
Observando. Questionando. Aprendendo.
No quesito alimentação: de onde vem a comida que consumo? De que forma é preparada? Do que é feita? E por aí vai. Podemos começar pela comida, mas TEMOS de ir além.
Falei há pouco da moderna sociedade ocidental urbana - a forma de cultura que molda o mundo em que vivemos. Ela está errada? Sem dúvida! Dá trabalho consertar? Muito! Muito mais do que qualquer um de nós pode sonhar. Mas fica mais fácil se TODOS fizerem a sua parte. E qual é a parte de cada um de nós?
Para começar, conheça os problemas que deseja mudar. Depois, as motivações, as razões por trás dos fatos. Alguns problemas modernos: má distribuição de renda; consumismo; exploração predatória dos recursos naturais; poluição; transgenia; superpopulação etc.
Todos nós queremos mudar esse cenário. Então, vamos mudar! "Ah, mas é muita coisa", diriam alguns. Então faça o que está ao alcance do seu braço!
É mais ou menos assim: meu carro está sem combustível e encher o tanque sai R$50,00. Mas eu só tenho R$10,00. Então você deixa o carro e vai a pé? Não! Você põe os R$10,00 e volta para casa. Não é porque não dá para fazer tudo que eu não vou fazer nada.
Ninguém vai abraçar o mundo sozinho. Mas podemos, e devemos, fazer nossa parte. E quando a gente se junta, fica mais fácil. É essa justamente a força e o verdadeiro poder das tradições neo-pagãs: criar um senso de coletivo, de união, de todo, claro, respeitando a individualidade de cada um.
Quem acha que ser pagão é só vestir preto e pendurar um pentagrama no pescoço está no lugar errado, porque aqui o negócio é trabalhar. Tem de estudar, tem de compreender, tem de agir, tem de filosofar, tem de se mover, tem de reestruturar. E obviamente isso só pode ser feito por uma pessoa: cada um de nós! Sem mestres, sem 'gurus'. Com independência e
consciência.
Freqüentemente, ouço perguntas sobre as pessoas que ingerem drogas, como álcool e cigarro, e mesmo assim seguem o caminho druídico.
Onde existe alguma restrição a essas práticas? No druidismo não há um livro de leis e proibições. A "bíblia" druídica é a Natureza e seus ciclos de vida, morte e renascimento. As palavras-chave no druidismo são honra e respeito.
Tanto o consumo de bebidas como o de ervas queimadas em fumo está presente em praticamente TODAS as espiritualidades do mundo! O problema é que a nossa moderna sociedade ocidental dessacralizou ambas as práticas - assim como dessacralizou a alimentação, o sexo, a respiração, a competição... o problema não é O QUE é feito, mas sim COMO é feito.
Isso nos traz de volta ao início do texto: como alimentar-se de forma "correta" nos dias de hoje? Estenda seu braço: veja até onde ele alcança. Conheça e escolha seus alimentos dentro das suas possibilidades. Não dá para criar bois no apartamento? Procure um fornecedor idôneo. Não só quanto à qualidade, mas também, e principalmente, quanto à forma de produção do alimento. Veja se ele respeita os animais, se ele lhes dá uma vida e uma morte dignas e respeitosas.
Ser a Natureza é ver-se parte dela. Mas é também ver parte de si mesmo em tudo o que existe nela. Então, uma dieta pagã pode incluir qualquer tipo de alimento, desde que preparado e consumido com honra. Honra à
energia que nele existe e que nos mantém vivos. Porque energia é vida. E vida é sagrada.