Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

sábado, 25 de agosto de 2007

A Retribuição (Cabala)

Precisamos estudar a roda cosmogônica de Ezequiel e vamos fazê-lo neste capítulo. Nesta roda, acha-se o batalhar das antíteses.
Hermanubis sobe pelo lado direito da roda fatal e Tifão desce pela parte esquerda. Eis a roda dos séculos, das reencarnações e do karma. Sobre a roda, está o mistério da esfinge, empunhando em suas garras de leão a espada flamígera.
Esta é a roda das antíteses. A Serpente de Bronze que curava os israelitas no deserto e da serpente tentadora do Éden combatem-se mutuamente. Todo o segredo da árvore do conhecimento está na roda. Os quatro rios do Paraíso saem do manancial único. Um deles corre pela selva espessa do sol regando a terra filosófica com o ouro da luz. O outro circula tenebroso e turvo pelo reino do abismo. A luz e as trevas, a magia branca e a magia negra, combatem-se mutuamente. Eros e Anteros. Caim e Abel, vivem dentro de nós mesmos em intenso batalhar e continuarão até que descubramos o mistério da esfinge e empunhemos a espada flamejante para nos libertarmos da roda dos séculos.
CONSCIÊNCIA LUNAR
A consciência lunar dorme profundamente. Ela é o produto da infiel memória.
O ser humano tem consciência apenas daquilo que recorda e ninguém pode ter consciência de coisas que não recorda.
O Adão do pecado é memória, é consciência lunar e é o próprio Eu reencarnante. Os clarividentes afirmam que está constituído pelos átomos do inimigo secreto, sendo um remanescente tenebroso de nosso passado lunar (a larva do umbral).
Os discípulos gnósticos devem compreender que este tipo de consciência lunar significa algo diferente "de ser consc iente e de alguém que seja consciente disso". A consciência lunar está submetida a toda classe de limitações, qualificações, reações, restrições... Trata-se de um produto da matéria, o resultado da hereditariedade, da raça, da família, dos hábitos, costumes, preconceitos, desejos, medos, apetites, etc.
O Adão do pecado, com sua consciência lunar, reencarna-se imaginando ganhar experiência na escola da vida. As experiências complicam e robustecem o Adão do pecado. A humanidade inocente do Éden agora se transformou na humanidade terrível e perversa da bomba atômica e da bomba de hidrogênio.
O menino inocente com as experiências se converte no ancião astuto, desconfiado, malicioso, avarento e medroso. Isto é a consciência lunar. O diabo é diabo e não se aperfeiçoa jamais. A grande Mestra H. P. Blavatsky disse: "Fortalece a tua alma contra as armadilhas do Eu e fá-la merecedora do nome Alma Diamante".
CONSCIÊNCIA SOLAR
Existem mudanças na consciência e mudanças de consciência. Todo desenvolvimento da consciência provoca mudanças nela. As mudanças na consciência são superficiais e inú teis. Necessitamos uma mudança de consciência. Quando dissolvemos a consciência lunar, nasce em nós a consciência solar. O Adão do pecado precisa morrer para que nasça em nós o Adão Cristo. Quando libertamos a matéria eletrônica (solar) encerrada nos átomos seminais, empunhamos a espada flamígera.
Perseu desce à Forja Acesa de Vulcano para decapitar o Adão do pecado (a Medusa) com sua espada flamejante. João Batista é decapitado e Cristo crucificado para salvar o mundo.
O degolamento dos meninos inocentes (os Iniciados) é repetição da Iniciação. Então nasce em nós a consciência solar, a qual contém, em si mesma, o conhecedor, o conhecimento e a coisa conhecida. Três em um e um em três.
A consciência solar é onipresente e onipenetrante. Ela liberta o ser humano da roda fatal dos séculos.
CICLOS SEXUAIS
Urano é a oitava de Vênus e governa as fases masculinas e femininas do sexo. Tem um ciclo sexual de 84 anos, o qual se divide em períodos de 42 anos: positivos masculinos e negativos femininos. Urano apresenta sempre seus pólos para o sol. Durante 42 anos apresenta o pólo positivo e por 42 anos o pólo negativo (para o sol). Agora, compreendemos de onde nasce o estímulo alternado dos dois sexos. O biorritmo maravilhoso dos 84 anos.
A rod a dos séculos gira em períodos de 40. Durante a metade, impõe-se o sexo masculino e na outra metade impõe-se o sexo feminino. O ciclo sexual de Urano está de acordo com o tempo médio da vida humana. Isto significa que, na idade madura, vibra em nós o ciclo sexual oposto ao que regeu a primeira etapa de nossa vida e sentimo-nos sexualmente estimulados.
Agora, compreendemos porque os homens e as mulheres de quarenta anos estão de fato maduros para trabalhar na Grande Obra. Os sentimentos sexuais são mais vigorosos nesta idade.
LUZ E CONSCIÊNCIA
Luz e consciência são dois fenômenos de uma mesma coisa. A maior grau de consciência crística corresponde maior grau de luz. A consciência Cristo do sol está sendo absorvida pelos planetas de forma gradual. Quando os planetas de nosso sistema hajam absorvido integralmente a Divina Consciência Solar, a vida, a luz e o calor já não ocuparão unicamente o posto astronômico do sol e todos resplandecerão como sóis.
Este é o caso do gigante sol Antares, um milhão de vezes mais rarificado que o nosso sol. No sistema solar de Antares, a luz não está focalizada exclusivamente no sol central, cada um dos planetas tornou-se um sol. As humanidades planetárias podem gozar da consciência solar. O resultado dessa sorte são os esplendores do sistema solar de Antares.
OS DEZ SEFIROTES
Fala-se de dez sefirotes e, na verdade, os sefirotes são doze. O décimo primeiro sefirote é o Ain Soph, sendo que sua antítese tenebrosa, o abismo, é o décimo segundo sefirote.
São doze esferas ou regiões universais que se penetram e compenetram mutuamente sem confundirem-se. As doze esferas gravitam em torno do átomo central do Signo do Infinito. A humanidade solar desenvolve-se nessas doze esferas.
Já dissemos que o Signo do Infinito acha-se no centro da terra, em seu coração. Os dez sefirotes de vibração unive rsal emanam do Ain Soph, a Estrela Microcósmica que guia nosso interior, o Ser Real de nosso ser. Dele desprendem-se os dez sefirotes assim:
Primeiro sefirote: KETHER, o Ancião dos Dias.
Segundo sefirote: CHOCKMAH, a região da sabedoria.
Terceiro sefirote: BINAH, a inteligência divina.
Quarto sefirote: CHESED, o mundo do Íntimo.
Quinto sefirote: GEBURAH, o mundo da alma-consciência. A região do rigor e da justiça.
Sexto sefirote: TIPHERET, o mundo causal, a região da vontade, do equilíbrio e da beleza.
Sétimo sefirote: NETSACH, o mundo do homem mental, a região da vitória. Todo aquele que consegue libertar-se dos quatro corpos do pecado torna-se um Buddha.
Oitavo sefirote: HOD, o esplendor, a região do corpo astral.
Nono sefirote: JESOD, o fundamento, o sexo, o plano etérico.
Décimo sefirote: MALCHUT, o reino em geral, o mundo físico. Malchut é um filtro supremo. Desta região, saímos para o Ain Soph ou para o Abismo. Essa é a lei.
Os dez sefirotes são atômicos e podem ainda se reduzirem a três tábuas:
1) Tábua dos Quanta de energia radiante que vêm do sol.
2) Tábua dos pesos atômicos dos elementos da natureza.
3) Tábua dos pesos moleculares dos compostos.
Esta é a escada de Jacó que vai da terra até o céu. Todos os mundos da consciência cósmica se reduzem a três tábuas. Os dez sefirotes conhecidos provêm de Séfira, a Mãe Divina que reside no templo-coração.
CHAVE PARA O CONHECIMENTO DIRETO
Os discípulos gnósticos precisam aprender a sair do corpo físico em seus veículos interiores, com plena consciência, para penetrar nas diversas regiões sefiróticas. É necessário conhecer diretamente as doze esferas de vibração universal, onde todos os seres do universo vivem e se desenvolvem.
Concentrem-se no chacra do coração, onde mora a Divina Mãe Cósmica. Supliquem à Séfira, a Mãe dos sefirotes, rogando para que ela os tire de seu corpo físico e os leve aos diversos departamentos do reino para estudar diretamente os sefirotes da cabala. Rezem muito e meditem na Mãe Divina, enquanto vocalizam mentalmente os seguintes mantrans:
LIFAROS - LIFAROS - LICANTO - LIGORIA
Vocalizem estes mantrans dividindo-os em sílabas. Se observarem cuidadosamente a inteligente fonética destes mantrans, virão ressaltadas as três vogais IAO dos grandes mistérios. Nestes sagrados mantrans da cabala, esconde-se e combina-se o IAO.
Os discípulos d evem dormir vocalizando com a mente estes quatro mantrans cabalísticos. Quando despertarem do sono normal, pratiquem um exercício retrospectivo para recordar o que viram e ouviram no período de sono.
A INICIAÇÃO
Fujam daqueles que vendem iniciações.
Recorda, bom devoto, que a Iniciação é a tua própria vida. Se quereres a Iniciação, escreve-a sobre uma vara. (Aquele que tiver entendimento que entenda porque aqui há sabedoria).
O caminho da libertação está representado pela vida, paixão, morte, ressurreição e ascensão de nosso Adorável Salvador.
Recordem que o Ego não recebe Iniciações, portanto, não se presumam de Iniciados. Não digam: Eu tenho tantas Iniciações. Eu tenho tais poderes, porque isso é soberba e vaidade.
Só o Íntimo recebe Iniciações. Nós, pobres homens, nada mais somos do que a sombra pecadora daquele que nunca pecou.
Devemos procurar morrer cada vez mais em nós mesmos para que nasça em nós o Filho do Homem.