Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

domingo, 24 de abril de 2011

TRIDOTAÇÃO CONSCIENCIAL


É muito importante trabalharmos constantemente em nosso autoconhecimento expandindo nossos níveis de percepção e desenvolvendo nossa autoconsciencialidade. Para que possamos desenvolver nossos principais atributos precisamos de teáticas (teorias aliadas à prática) que considerem a consciência em sua integralidade.
Analisando o paradigma consciencial encontramos a tríade do desenvolvimento humano, tridotação consciencial, que é considerado o conjunto de habilidades essenciais aos conscienciólogos (pesquisadores da consciência). Esta tridotação trabalha com o desenvolvimento consciente de três grandes áreas da consciência humana, a intelectualidade, o parapsiquismo e a comunicabilidade. Esta tridotação da consciência está descrita em meu primeiro livro, Jesus e a Lei da Atração, e sua repetição se faz necessária, pois são as principais formas de atingirmos novos níveis de percepção e consciência.
Com o desenvolvimento contínuo destas três habilidades, estaremos trabalhando a consciência em sua integralidade, e despertando animicamente novos potenciais e habilidades necessários para o cumprimento de nossa programação para esta vida, nos tornando seres mais harmônicos e completos. Despertando nosso verdadeiro potencial romperemos todos os limites e criaremos conscientemente um planeta de luz, paz e amor.

INTELECTUALIDADE

O conhecimento inicia a visão. Aperfeiçoar nosso intelecto é interesse para a grande maioria dos seres humanos. As atividades intelectuais movem nossas vidas e guiam todas as evoluções do planeta. A representação desta inteligência universal em nossa manifestação humana é o nosso mentalsoma. Através deste corpo mental, experimentamos as qualidades de inteligência provenientes do campo de inteligência não-local da mente cósmica, que projeta todos os universos.
As inteligências demonstradas pelos seres humanos atingiram patamares incríveis e moveram a evolução da sociedade em todos os sentidos. Nossas capacidades intelectuais atingiram o ápice dos animais deste planeta, e podemos observar muitos tipos de inteligências.
A intelectualidade verdadeira está além dos conceitos das inteligências lógicas, matemáticas e abrange conceitos holísticos e transcendentais, de difícil compreensão (mas fácil acesso) para a maioria das consciências. Porém, esta verdadeira inteligência é um campo único, que todos podemos experimentar ao expandirmos a consciência. Durante a prática da meditação, em momentos de percepções elevadas, acessamos diretamente este campo coletivo de inteligência, e percorremos então a mente divina. A conexão com a consciência crística eleva a percepção de todo o universo através de um ponto de vista que reflete a verdade universal, que SOMOS TODOS UM. À partir deste estado, podemos acessar qualquer informação, em qualquer área do conhecimento, e realizar qualquer proeza intelectual, por que as buscas não estão mais concentradas na exclusividade das percepções do ego.
Ao reconhecermos esta inteligência superior, a construção coletiva da vida e da realidade, podemos entregar nossos corações, assim elevando nossas mentes para obter o desenvolvimento intelectual necessário para cumprir nossa programação existencial. O caminho do amor, que nos faz percorrer esta jornada da vida é uma maravilhosa senda de inteligência e sabedoria, e quando estamos unos, estes potenciais afloram para que possamos colaborar e servir da melhor forma ao bem estar de todos. A verdadeira inteligência é perceber a unidade em tudo o que existe e agir a partir de um estado sublimado onde tudo é quanticamente possível, realizando assim os propósitos mais elevados em obra do amor divino.
Fomos dotados da percepção essencial de certas inteligências ou habilidades natas. Reconhecê-las e aprimorá-las é a melhor contribuição que podemos fazer com restante da humanidade. Nossa inteligência pessoal é proporcional à quantia da percepção que possuímos sobre o universo em suas múltiplas manifestações. No próximo livro, trabalharemos com as hipóteses sobre as múltiplas inteligências, e veremos qual a melhor maneira de desenvolvê-las e aperfeiçoá-las.
Para que possamos expandir nossa consciência na busca da compreensão mais elevada sobre nosso potencial intelectual precisamos concentrar as pesquisas nas ciências de ponta. Ciências como a astrofísica, a conscienciologia, a genética e muitas outras, estão atingindo o ponto chave para que ocorra o verdadeiro salto quântico na evolução da humanidade. Este ponto é uma conexão entre as verdades científicas e a espiritualidade que unifica o conhecimento para o ser humano integral. Através desta expansão ocorre uma compreensão de todas as ciências, religiões, artes, filosofias e manifestações culturais. O conhecimento é elevado a patamares que transcendem a concepção de individualidade e torna-se um conceito de unidade.
Nossas atividades intelectuais originam-se em um campo sutil, e são transmitidas ao nosso cérebro físico que cria as sinapses e ligações nervosas necessárias para gerar todas nossas ações.
A grande chave para expandir nossa intelectualidade é entender que existem aglomerados mentais, formas-pensamentos chamados de morfopensenes, que se acumulam em determinados locais. Estes pensenes coletivos formam as egrégoras e holopensenes, que até mesmo os mais destreinados podem perceber.
Podemos observar como nos sentimos leves e calmos ao entrar em um lugar de meditação com um mosteiro ou uma igreja, ao mesmo passo que podemos observar como as energias se tornam mais densas em bares e casas noturnas.
Esta conexão mental compartilhada entre pessoas com pensamentos, sentimentos e energias afins, forma uma rede do pensamento, onde todas as idéias se interligam independentemente do tempo ou espaço. O mundo das idéias de Platão, o inconsciente coletivo de Carl Jung, a rede do pensamento de Krishnamurti, são algumas percepções que estes grandes sábios tiveram sobre o campo mental superior que conecta as consciências no planeta.
Desenvolver a intelectualidade é um projeto pessoal que permite o aperfeiçoamento do cérebro e o sistema nervoso para trabalhar conscientemente todas as energias em pleno potencial. Uma associação de técnicas energéticas, estudos e desenvolvimento cognitivo nas múltiplas inteligências gera um contato cada vez mais elevado com a mente cósmica. Este é o resultado da expansão da consciência, uma crescente espiritual, energética e de discernimento, que aplicado com compaixão, é a sabedoria que pode servir à libertação de muitos seres.
Nesta nova era consciencial que estamos iniciando, a intelectualidade vai ser elevada ao seu verdadeiro patamar, e poderemos alcançar os conhecimentos superiores de uma comunhão entre as mentes. Estaremos livres e independentes de rótulos, títulos, diplomas e reconhecimentos. Nossa capacidade intelectual estará além das perspectivas atuais e dominaremos conscientemente os elementos da natureza, regendo a vida e as criações que somos responsáveis em plena paz e harmonia.



PARAPSIQUISMO

O parapsiquismo ou mediunismo é a capacidade que possuímos de perceber e interagir com energias mais sutis, de diferentes freqüências vibratórias, e que não tem aparência manifesta no universo físico. Esta maravilhosa ferramenta de conexão com o divino é a capacidade mais extraordinária do ser humano. Com esta habilidade desenvolvida, o ser humano pode ampliar ao máximo seus poderes como co-criador consciente de toda sua realidade. É através das vivências advindas dos sentidos mais sutis que presenciamos as realidades multidimensionais, que permitem a comprovação plena das teorias do paradigma consciencial.
Todos nós temos esta capacidade, porém fomos condicionados por muito tempo a deixar de lado as percepções mais sutis. Com a elevação vibracional da terra, ocasionada pelas ondas magnéticas solares que influenciam este momento, estão ocorrendo muitas interações com os sentidos mais sutis, e estamos cada vez mais nos interessando pelas realidades além das percepções físicas. Podemos notar o quanto cresce a busca do ser humano pela espiritualidade e por experiências que comprovem a existência da vida além da morte, em outros planetas. Expandimos cada vez mais as pesquisas sobre as energias, sejam elas as menores ou maiores, encontramos cada vez mais micro formas de energia, e ainda descobriremos que existem Sóis ainda maiores que os já identificados.
Normalmente estamos condicionados a usar nosso cérebro para interpretar a realidade como nossas percepções ligadas aos sentidos físicos. As para-percepções são uma realidade mais sutil, porém, muito mais importante de ser compreendida tendo em vista que estão além do tempo e do espaço, transcendendo a tridimensionalidade.
Estas para-percepçoes oriundas de nossos sentidos mais sutis nos permitem a vivencias de realidades expressas em outras dimensões, e são a verdadeira maneira que podemos constatar a realidade da mutlidimensionalidade.
Quando estamos com o corpo físico relaxado, diminuímos as influências das percepções dos cinco sentidos, e passamos a perceber mais intensamente as energias dos demais veículos de manifestação da consciência. As teáticas sugeridas na parte final do livro podem ajudá-lo a perceber mais nitidamente as realidades energéticas mais sutis.
Desenvolver essa capacidade é elevar nossa percepção sobre a realidade. Para que possamos experimentar níveis cada vez mais expandidos de percepção, precisamos trabalhar com dedicação a realização de práticas da expansão da consciência, principalmente a meditação e os trabalhos bioenergéticos. A autopesquisa tem melhores resultados quando aplicada em grupos de estudo, meditação, orações e cura. Em locais onde o holopensene tem vibrações elevadas de propósitos assistenciais, ocorre uma facilitação energética para que esta faculdade de nossa consciência possa ser elevada em seus níveis mais sublimes.
Para que esta importante habilidade seja desenvolvida com eficácia precisamos desenvolver traços-força específicos, principalmente a disciplina na prática da meditação e exercícios bioenergéticos. A perseverança, a paciência, a observação pura (sem análise), a pesquisa bibliográfica e o compartilhamento de experiências são algumas das chaves para aperfeiçoar o desenvolvimento das percepções mais sutis. Ao longo desta série, serão propostas várias atividades práticas que podem aumentar os níveis de percepção das realidades extrafísicas, e nos capacitar a compreender cada vez melhor os mistérios da multidimensionalidade e multiexistencialidade.


COMUNICABILIDADE

A arte da comunicação é uma dádiva que nós humanos possuímos para que possamos desenvolver cada vez mais os sentimentos de compaixão e assistência aos nossos irmãos mais necessitados. Os grandes mestres da humanidade eram especialistas na comunicação e seus ensinamentos transcendiam a conexão comum gerada por simples sons e palavras. Os verdadeiros mestres espirituais se comunicam com seus discípulos em estados de supraconsciência onde os ensinamentos são transmitidos diretamente através de blocos de informação. Na comunicação pensênica, a troca de informações pode ocorrer por telepatia e em muitos outros estados alterados da consciência, como os sonhos e projeções. Muitos livros, filmes, expressões artísticas e espirituais têm origem nesta comunicação mais sutil com as dimensões superiores, inclusive com experiências como psicografia, canalizações, fontes de inspiradores livros de consciências em outras dimensões. Esta comunicação mais sutil é otimizada quando trabalhamos para desenvolver o parapsiquismo.
O atributo da consciência que podemos trabalhar com mais eficácia é o nosso poder da comunicação. Esta tarefa de aperfeiçoamento de nossas habilidades comunicativas depende apenas de nossa intenção, vontade e percepção para que possamos elevar nosso entendimento sobre as realidades que nosso universo manifesta. Desenvolver esta habilidade de comunicação mais sutil requer vontade e dedicação, e sem dúvida é chave fundamental para que realizemos nosso propósito de vida com maturidade, serenidade e bem-aventurança.
A comunicação da paz é uma das principais chaves para que possamos compreender como viver em uma harmonia constante, onde todos se amam, e constroem coletivamente o bem-estar e alegria. As palavras devem ser sempre observadas e quando ditas, conscientes do verdadeiro poder criador.
Segundo a bílbia, tudo o que existe foi criado através do Verbo, o sopro divino que deu origem a todos os universos manifestos. Este som é a vibração eterna de AUM, o OM que sempre encontramos nos ensinamentos indianos.
“AUM, a Vibração Cósmica, têm três aspectos, dos quais cada qual produz um som distinto: Brahma, a vibração criadora, com o som mais alto; Vishnu a vibração preservadora, com um som médio; e Shiva, a vibração universalmente destruidora ou dissolvente, com um som baixo, cavo. Essa chamada Trindade não é comparável à Trindade cristã do Pai, Filho, e Espírito Santo, como alguns eruditos pretenderam. A trindade cristã lembra antes as três palavras sânscritas “AUM-Tat-Sat”, que indicam os aspectos básicos de Deus: Sat, a verdade eterna de onde provém toda criação; AUM, a vibração cósmica responsável pela manifestação do universo; e Tat, o reflexo, no âmago de toda vibração, do Espírito Imóvel, para sempre imune a essa vibração.
AUM escreve-se corretamente com três letras. A primeira significa Brahma; a segunda, Vishnu e a terceira (que se deve pronunciar como um hum levemente alongado), Shiva. O tríplice AUM é, por esse motivo, cantado em três níveis tonais: alto, médio e baixo.” (A Essência do Bhagavad Gita – Explicada por Paramhansa Yogananda, evocada por seu discípulo Swami Kriyananda. pág 158)
Podemos perceber o poder da palavra que a nós foi concedido, tanto para ser expressa de maneira verbal quanto escrita. Escrever também faz parte da arte de se comunicar. É uma atitude inteligente quando queremos expor nosso ponto de vista, e uma grande oportunidade para que os ensinamentos realmente possam ser compreendidos. Muitas vezes quando nos comunicamos, existem desentendimentos e indisposições, e por diversos fatores essa comunicação entre consciências pode ficar comprometida. Diferentes palavras, gestos, expressões, olhares, vontades e intenções. Tudo isso faz parte da comunicação.
A má compreensão da comunicação tem conseqüências catastróficas em certos casos. Podemos perceber como a má interpretação dos ensinamentos de Jesus e de outros grandes mestres muitas vezes levou à guerras, morte e sofrimento. Às vezes as pessoas que nos dirigimos estão concentrando suas mentes em outros fatos, ou atenta demais a seus próprios pensamentos já elaborando uma resposta.
A mídia, principal ferramenta de comunicação em massa está altamente corrompida por energias de baixo padrão vibratório. Podemos ver que a maioria das notícias envolve violência, doenças, roubo, corrupções. É necessário que nós façamos um trabalho de purificação mental para absorver realmente a comunicação verdadeira que gera paz e harmonia.
A melhor forma de iniciarmos o desenvolvimento da comunicação é experimentar o verdadeiro silêncio. No silêncio profundo é que conhecemos o verdadeiro mestre, e recebemos os ensinamentos mais preciosos para a libertação de todos os sofrimentos. O som de AUM vibra profundamente em todas as realidades do universo, faz com que todas as moléculas que unidas formam nosso corpo físico sejam dissolvidas no oceano da consciência cósmica. Nos tornamos um com a vibração eterna, a comunicação transcendental e atemporal do amor. Neste nível verdadeiramente estamos nos comunicando, amando, ouvindo a voz do coração, nosso mestre e guia.
Quando ouvimos a vós do coração transcendemos a razão, a mente. É com estes ouvidos que devemos ouvir. Através do centro cardíaco, devemos atrair para nossa garganta (chacra laríngeo) as palavras do coração, que ao invés do intelecto, é livre de qualquer condicionamento ou dualidade. As palavras ditas de coração para coração, são ditas eternamente, no profundo silêncio e ecoam livres na manifestação do amor incondicional. Elas podem e devem ser ditas, mas quando a comunicação é o amor pleno, as palavras não são nem mesmo necessárias.
Mas este trabalho visa também o aprimoramento da palavra dita através da mente, de nossa construção consciente da realidade. Devemos aprender a nos comunicar com o mundo de uma maneira iluminada pelo conhecimento da verdade. Falando sempre a verdade, estamos construindo conscientemente um futuro de luz, paz e amor.
A verdadeira comunicação surge após uma entrega do ego à purificação, onde o mesmo vai sendo despido aos poucos de todos os condicionamentos, pré-conceitos, análises e julgamentos. Um total RESET, onde podemos reprogramar nossa forma de comunicação, e utilizar o poder da palavra para criar nossa realidade.
O poder da palavra é algo muito interessante. O verbo, a que os evangelhos se referem, é o poder criador, que Deus concedeu também ao ser humano. Esse é o verdadeiro poder da palavra, manifestar à vontade do criador (expressa através de nossa vontade, seja ela qual for) e criar o universo físico. A projeção do universo manifesto surge de uma fonte imanente de consciência e energia (Deus) que emana parte de seu infinito SER como AUM, a vibração eterna do universo. Podemos interagir animicamente (através de nossa vontade) e participar das manifestações mais próximas à serenidade e perfeição da unidade.
A construção da realidade surge da comunicação do universo mental através de nossos PENSENES, Pensamentos, Sentimentos e Energias.
Os pensamentos estão todos interligados na noosfera, a mente planetária que conecta todas as consciências da Terra. Esta dimensão é conhecida como mentalsomática ou campo mental, uma dimensão muito sutil. Este é o mundo das idéias, o inconsciente coletivo, a rede do pensamento, e através deste campo mental as vibrações da criação movimentam suas energias para o plano astral ou plano etéreo.
O plano astral é a dimensão extrafísica onde ocorrem as principais interações sentimentais, ligadas as percepções do psicossoma. Pode ser identificado como a quinta dimensão, onde ocorrem as principais projeções da consciência, um estado além do espaço-tempo, paralelo a nossa realidade tridimensional. Este percepção é ativada através de nosso corpo energético, que interage em uma dimensão mais densa que a astral, a dimensão energética (dimener) conhecida como freqüência 3,5. Nesta dimensão encontram-se grande parte das energias que sentimos em nossas vidas. Esta faixa de vibração é quase-física. São aquelas sensações estranhas como arrepios e calafrios ao entrar em cemitérios ou as percepções de leveza e paz próximas à natureza.
Este é o caminho pensene a forma com que nos comunicamos com o universo. É através dos pensenes que formulamos as palavras que iremos dizer, nossa forma mais física e direta de se comunicar. Por isso, concentrar-se no poder da palavra é muito importante, é a expressão mais física do pensene, por tanto a mais densa e próxima da realidade.
Foi através deste “poder da palavra” que os grandes mestres realizaram inúmeros milagres. Suas intenções verdadeiras e pleno conhecimento da mente cósmica permitiam que os mestres realizassem proezas incríveis, verdadeiros milagres para aqueles que desconhecem o potencial ilimitado da consciência.
A palavra é a manifestação física da criação e seu poder é inquestionável. Assim ensinam diversas religiões, ciências e filosofias. Conhecemos os poderes dos mantras, as palavras sagradas da Índia, do Tibet e de vários lugares do mundo, já presenciamos histórias sobre o poder da oração e da cura, e já proferimos palavras que nos geraram bem estar e felicidade. Da mesma forma também já vimos o poder destrutiva que uma simples palavra como – Atacar – tem quando emitido por um general em campo de batalha.
Portanto devemos respeitar este poder, e aprender a utilizar conscientemente palavras que criem uma realidade coletiva de mais amor e fraternidade. Por isso é tão importante a gentileza, e a cordialidade. Palavras como bom dia, por favor, com licença e muito obrigado são sempre bem vindas e elevam as vibrações. Devemos aprender a falar com o coração, e deixar que o mesmo comunique-se através de nossas palavras, para que estas sejam suaves e harmoniosas. Porém, sejamos também decididos e convictos quando falamos sobre a verdade. Não podemos curvar a voz do coração diante de mentes intelectuais, que costumam se gabar por suas belas palavras e oratórios. Por mais simples que ela seja, por exemplo, a linguagem cabocla dos irmãos do movimento umbandista, o amor e o coração devem ser o centro da comunicação, pois estes estão além de qualquer proeza ou capacidade intelectual, frutos da mente.
Na seção final sobre as teáticas, existem algumas sugestões que podem melhor nosso potencial comunicativo.

FONTE: Livro Programação Existencial - Descobrindo o propósito da vida. (Mautama Krishnarabi)