Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Mestres do Caminho


MESTRES DO CAMINHO 
Fernanda Lopes de Luzia

Eu tive grandes mestres ao longo do caminho

Muitos.... de tantas cores, formas e jeitos... Me ensinaram tantas coisas...

Hoje me recordo em toda jornada de sua importância...

Meu grande mestre...

Me disse não, para eu aprender a lidar com minhas contrariedades

Me deixou só, quando eu precisava aprender a lidar comigo mesmo

Me deixou no escuro, para que eu aprendesse a buscar a luz a partir de minha fé

Me provocou irritação, para exercitar-me a tolerância

Falou-me por horas, para que eu aprendesse a ouvir

Meu grande mestre...

Jamais aplaudiu minhas vitórias, para que eu emudecesse meu ego

Meu grande mestre ensinou-me a servir, me deu trabalho pelo próximo quando eu pensava demasiadamente em mim

Meu grande mestre...

foi mendigo na calçada me solicitando a mão

foi doente me pedindo auxílio

foi criança frágil necessitando de cuidados

Meu grande mestre ensinou-me a doar de mim mesmo - o meu próprio coração

Meu grande mestre ensinou-me a amar de forma incondicional

Sem esperar nada em troca...

Ele muitas vezes não me agradeceu pelo bem que pensei ter feito

Me ensinou a lidar com minhas várias expectativas

Me arrancou lágrimas de incompreensão

Me fez subir à montanha tantas vezes e chorar

Me fez lidar com minhas angústias e aprender a refletir

Me fez ver tantas vezes que minhas certezas não estavam certas

Meu grande mestre me ensinou a voltar atrás para poder ir à frente

Meu grande mestre feriu-me ás vezes, para me ensinar a arte da espada

Para aprender a ser guerreiro nas batalhas da vida

Meu grande mestre ensinou-me que as dores são apenas pontes para elevação, que não precisam ser cicatrizes nem doenças emocionais, que posso superá-las a partir da minha vontade

Meu grande mestre trouxe a tona minhas insuficiências, por vezes ridicularizou-me, para calar minha vaidade

Meu grande mestre às vezes foi o pai que me negou carinho

Foi o chefe que não me incentivou

Foi o ríspido irmão pelo caminho

Meu grande mestre foi firmeza e luz na hora certa

Foi descaso e proteção

Foi barulho e silêncio 

Foi inimizade e irmandade

Ensinou-me a arte do equilíbrio

Meu grande mestre fez-me crescer como crescem as € ¦árvores em direção ao céu

Fez-me abrir os braços 

Fez-me despir conhecimento e saber que nada sei

Meu grande mestre também quando eu não via o que havia de melhor em mim mostrou-me minha luz

Meu grande mestre foi cada ser na estrada de minha evolução

Me treinou a viver e não somente a existir

A dar sentido a todas as coisas

Hoje entendo

Que todos estamos interligados,

Que somos extensão de um um só ser

De que tudo nos dá uma preciosa lição

De que todos são instrumentos em nossa evolução

De que podemos levantar, mas por vezes ainda precisamos cair e aprender com as quedas

De que podemos ser pais, mas antes aprendamos a sermos filhos

De que podemos receber a mão, mas que antes aprendamos a estende-la,

De que podemos ser mestres, mas que antes sejamos aprendizes!