Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

segunda-feira, 2 de julho de 2007

Ervas IV


Modo de Preparo das Plantas Medicinais
Depende da parte do vegetal e do tipo da planta:

* flores, sumidades, caules tenros e folhas - chás por infusão
* raizes e cascas - cozimento ou decocção. Para plantas muito ricas em taninos, recomenda-se a maceração.
* lavar bem, principalmente flores e frutos;
* utilizar sempre a dosagem recomendada;
* utilizar nas fervuras, recipientes de barro, porcelana, esmalte ou vidro;
* Não usar recipiente de metal, pois eles modificam o produto final, lembre-se que o material verde pesa o dobro do seco.

Dosagem

As doses de ervas a serem utilizadas variam muito, porém, pode-se utilizar, em média, para folhas secas: 4 colheres de sopa por litro de água, e para folhas frescas: 8 colheres de sopa por litro de água. Para raízes e cascas depende muito da qualidade da erva.

Volume peso (em gramas):

* 1 colher de chá de raízes secas 4 g;
* 1 colher de chá de folhas frescas 2 g;
* 1 colher de chá de raízes ou cascas secas 20g;
* 1 colher de sopa de folhas secas 2 g;
* 1 colher de sopa de folhas frescas 5 g.

Deve-se utilizar menor quantidade de plantas secas do que frescas. Essa utilização varia de acordo com a idade

Idade Dosagem:

* 1 ano 1 colher de café 3 vezes ao dia;
* 1 a 2 anos 1/2 xíc. de chá 2 vezes ao dia;
* 2 a 5 anos 1/2 xíc. de chá 3 vezes ao dia;
* 5 a 10 anos 1/2 xíc. de chá 4 vezes ao dia;
* 10 a 15 anos 1 xíc. de chá 3 vezes ao dia;
* Adultos 1 xíc. de chá 3 a 4 vezes ao dia.

Modo de Uso de Plantas Medicinais

O uso de Plantas Medicinais, se dá da seguinte maneira:

* De uso interno: saladas, chá (decocção, infusão, maceração), suco, xarope, tintura e extrato.
* De uso externo: cataplasma, ungüento, óleo, pomada, pasta, creme, loção, gel, sabão (líquido, sabonete e sabão de coco), shampoo, condicionador e desodorante.

Saladas

É a forma mais natural de se empregar uma erva. Procure sempre hortaliças e folhas de hortas conhecidas que não utilizem agrotóxicos e que estejam livres de contaminação. Recomenda-se usar tres a quatro qualidades por salada.

Por exemplo:

Uma folha Uma Raiz Um fruto da Horta Temperos rúcula Cenoura Tomate cebola, salsinha, coentro, etc

Sucos

O material é triturado, com água, depois espremido e coado para separar o suco. Para períodos de stress os sucos de frutas são incomparáveis, pois são facilmente assimiláveis pelo organismo. Os princípios vitais, os minerais e vitaminas são obtidos de plantas frescas, de preferência recém-colhidas. As folhas podem ser maceradas e espremidas num coador inox ou passadas pela centrífuga. Esse suco puro deve ser administrado na dosagem aconselhada.

Chás

É o uso mais comum das ervas. Deve ser usado vasilha de louça, vidro ou inox com tampa, água fervendo, coador de inox. Em geral é usado uma colher de sopa da planta desejada, para uma xícara de água.

* Chá Tradicional : a erva é jogada na água fervendo e deixada por cerca de 1/2 minuto a ferver em recipiente tampado, permanecendo assim por alguns minutos. Os chás devem ser tomados puros ou adoçados com mel puro, longe das refeições, e várias vezes ao dia.

* Infusão : o material triturado é colocado em uma vasilha e água fervente é despejada sobre as plantas, e o recipiente tampado durante 10 a 15 minutos. Ideal para flores e folhas. Podem ser utilizados: água, vinho, vinagre ou álcool.

* Decocção : a planta é fervida por algum tempo em recipiente tampado, permanecendo assim por alguns minutos. Esta forma é mais apropriada para raízes, cascas e sementes, porém estas devem ser cortadas em pequenos pedaços ou esmagadas antes de serem utilizadas.

* Maceração : a planta fica de molho em água fria até 24 horas, de acordo com sua qualidade.Neste caso, as vitaminas e sais minerais não são alterados pela fervura. As doses de ervas a serem utilizadas variam muito, porém, pode-se utilizar, em média, para folhas secas: 4 colheres de sopa por litro de água, e para folhas frescas: 8 colheres de sopa por litro de água. Para raízes e cascas depende muito da qualidade da erva.

Tente trocar o café e o chocolate por um chazinho de erva-cidreira, erva-doce, camomila ou hortelã, você vai se sentir muito melhor!.

Xaropes

É o extrato das propriedades curativas das plantas em mel. O material a ser usado é mel de abelha-europa ou jataí, vasilhas de louça ou vidro, esterilizadas e plantas frescas ou secas, devidamente limpas.

Cataplasma ou Emplastro

Feita com plantas moídas e misturadas com água, vinho ou leite e farinha. Amistura é aquecida e colocada entre as duas faces de um pano com gaze limpo e utilizada ainda quente sobre a pele numa região de corte, feridas, contusões e infecções.

Compressas

Consiste em molhar pedaços de algodão ou linho cru em chá forte, de plantas e aplica-se na região afetada. Os chás quentes têm efeito sedativo sobre inchaços, nevralgias, contusões, reumatismo, gota, etc.

Garrafadas

São feitas com diversas plantas medicinais misturadas dentro de uma garrafa com álcool, vinho ou cachaça.

Caldos

São muito usados nos casos de convalescença, enjôos comuns, debilidade digestiva por fator nervoso, etc. Consiste em oferecer ao organismo as propriedades curativas das plantas em água quente, temperada, geralmente com sal.

Tinturas

O material é moído e posto em meio litro de álcool, durante 2 dias, depois coado.

Inalações

É quando você respira o vapor produzido pelo chá aquecido de uma planta curativa.

Gargarejo

São úteis em caso de inflamação das amígdalas, rouquidão, faringite e laringite.



É uma boa e prática maneira de guardar as plantas e suas propriedades curativas por um tempo maior. Devem ser substituidos no fim de 6 meses.

Material usado:

* Vasilhas pequenas de vidro ou louça, devidamente esterilizadas;
* Cascas, caules ou folhas secas;
* Liquidificador, máquina de moer ou pilão de cobre esterilizado e bem seco;
* As cascas de certas plantas podem ser raspadas na forma de pó, com faca afiada.

Como fazer:

* Moer a erva;
* Rotule a embalagem;
* Tampe muito bem;
* Guarde em local seco e fresco;
* Use quando necessário.

Pós que você deve ter em casa:

* de feno-grego (das sementes);
* de semente de acelga;
* de casca de carvalho;
* de tronco de eucalipto carbonizado (carvão de eucalipto);
* da semente de girassol tostada e moída;
* das sementes de gergelim torradas e moídas.

Cuidados com as ervas medicinais

Apesar de serem remédios naturais é preciso muito cuidado com alguns tipos de ervas. As ervas abaixo são alguns exemplos que tem algum tipo de contra indicação ou que podem trazer mais males com a sua má administração.

* Ervas perigosas para o uso por gestantes, pode ser abortiva. Nem por mulheres que amamentam, pode reduzir o leite: Arnica, Artemísia, Erva de Santa Maria, Espinheira Santa, Fedegoso, Camomila.

* Ervas que não podem ser usadas por crianças: Cipó-Azougue e Fedegoso.

* Ervas que não podem ser usadas por pessoas que tenham outros males, como pessoas débeis ou com doenças do coração: Jaborandi.

* Ervas que devem ser administradas com cuidado: Babosa, Coroa de Cristo.