Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

terça-feira, 24 de julho de 2007

A glândula Tiróide

A glândula tiróide é de uma formosa cor vermelha escura. Ela possui dois
lóbulos que os endocrinologistas conhecem muito bem. O biólogo se diverte
contemplando esses dois formosos lóbulos unidos sabiamente por um
maravilhoso istmo. Aparece aqui mais uma vez o Triângulo Perfeito.
Os dois lóbulos da Glândula Tiróide se encontram situados exatamente a
cada lado dos pomos de Adão.
A glândula tiróide está exposta a duas enfermidades fundamentais:
Hipertiroidismo e o Hipotiroidismo. A primeira se caracteriza por demasiada
secreção e a segunda, por secreção deficiente. O hipertiroidismo pode ser
remediado pela cirurgia. O hipotiroidismo não pode de nenhuma maneira ser
curado pela cirurgia. Só é possível sanar o hipotiroidismo administrando ao
paciente a tiroxina. (princípio ativo da secreção da tiróide). Realmente, a
tiroxina é um composto iódico muito importante na medicina.
A tiroxina está intimamente relacionada como todo o metabolismo do corpo
físico do homem. Quando o paciente sofre de hipertiroidismo, o excesso de
tiroxina aumenta de forma intensiva a combustão dos alimentos. O resultado
é, uma sobrecarga do ritmo normal da respiração e do coração.
No hipotiroidismo, o metabolismo torna-se mais lento. Se uma criança
encontra-se enferma de hipotiroidismo, todo o desenvolvimento do corpo e
do cérebro retarda-se horrivelmente. Quando o hipotorodismo se apresenta
num adulto, este se torna mentalmente retardado, suas unhas e cabelo
crescem em forma lenta e anormal, qualquer esforço físico o fadiga
terrivelmente, sua pele se torna seca, escamosa e um pouco grossa.
O iodo biológico desinfeta todo o organismo. Sem o iodo biológico da tiróide
nosso organismo humano não poderia viver. Os médicos rosa-cruzes
asseguram que a glândula tiróide está influenciada por Vênus e que as
glândulas paratiróides estão influenciadas por Marte. Assegurava o famoso
médico Arnold Krumm-Heller, professor de Medicina da Universidade de
Berlim, que entre Vênus e Marte havia uma luta terrível que se repetia entre
as glândulas tiróide e paratiróides.
Numa ocasião, um velho camponês que não sabia ler nem escrever, nos
assegurava ter-se curado da enfermidade do bócio, ou papo, aplicando nele
uma placa de chumbo. Contou-nos o camponês que numa placa de chumbo
ele fez dois pequenos furos afim de utilizá-los para amarrar um cordão. Com
esse cordão ligou a placa de chumbo à sua garganta, ficando a placa
superposta sobre a raiz do bócio ou papo. Usou-a durante três meses, ao fim
dos quais curou-se radicalmente. Contou-nos que alguns familiares também
haviam se curado com essa placa de chumbo.
A Metaloterapia está praticamente em estado embrionário. Não há dúvida
alguma sobre as grandes possibilidades dessa ciência. Temos conhecido
alguns camponeses sul-americanos que utilizam o sal e a saliva em jejum
como único remédio contra o bócio. Misturam esses dois elementos quando a
Lua está em minguante. Em seguida, aplicavam seu remédio e diziam que
assim curavam essa horrível enfermidade. A Biologia está disposta a estudar
profundamente todos estes sistemas terapêuticos dos camponeses porque
estamos convencidos que muitas destas fórmulas de nossos avós salvaram
em muitas ocasiões vidas de homens ilustres.
Os yogues da Índia dizem que a raiz do chacra laríngeo sai da glândula
tiróide. O grande médico Sivananda, do Hindustão, assegura que este chacra
tem 16 pétalas de lótus. Os cientistas ocidentais riem do que não conhecem,
quando melhor seria que estudassem os fatos por eles considerados
utópicos. Os sábios orientais admitem um superouvido capaz de registrar as
ondas do ultra. A esse superouvido chamam Clariaudiência.
O chacra laríngeo é o centro da Clariaudiência. O hipotiroidismo retarda a
mente dos adultos. Isso nos está demonstrando a íntima relação da glândula
tiróide com a Mente. Se a tiróide e a Mente se acham tão inter-relacionadas,
por que não admitir a tese oriental sobre o chacra da tiróide e o Sintetismo
Conceitual? Os s ábios da Índia dizem que desenvolvendo o chacra laríngeo
obtemos o Sintetismo Conceitual. A Física aceita o Éter. Os hindustãos dizem
que o éter é tão-somente a condensação do Tattwa Akasha. Os grandes
yogues asiáticos dizem que a matéria é uma condensação do éter e que o
éter por sua vez é uma condensação do Tattwa Akasha, no qual se encontra
em última síntese a raiz primordial da matéria. Consideram os hindustãos que
Akasha é o Som Primordial e que seu instrumento no homem é a laringe
criadora.
Assegura o médico Sivananda que com o desenvolvimento do chacra
tiroidiano controlamos o Akasha e podemos viver mesmo durante as noites
profundas do Grande Pralaya.
Diz ainda o médico Sivananda, eminente endocrinologista e yogue hindustão,
que despertando o chacra da glândula tiróide adquirimos a clariaudiência. Se
um yogue pratica meditação diária com o propósito de escutar a algum amigo
distante, então no momento em que adormecer poderá escutar suas palavras.
Com a meditação interior se desperta a clariaudiência.
A secreção das glândulas endócrinas se encontra intimamente relacionada
com toda a ordem e controle do sistema nervoso autônomo e dos assim
chamados músculos involuntários.
As secreções glandulares governam com suma sabedoria fisiológico-cósmica
to do o maravilhoso metabolismo do organismo físico. As secreções
endócrinas controlam o crescimento e desenvolvimento de toda a grande
comunidade celular.
A secreção das glândulas endócrinas controla totalmente as características
da sexualidade.
A glândula tiróide tem uma radiação áurica verdadeiramente maravilhosa.