Por favor, preencha a atmosfera com a vibração sublime dos Santos Nomes:
Hare Krsna Hare Krsna Krsna Krsna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare

terça-feira, 24 de julho de 2007

Histórias da Umbanda

A explicação sobre sementes, imagens de santo e ritual
do enterrar

Nos tempos do Brasil colonial as minas de ouro, certamente no atual Estado das Minas Gerais, eram extramente exploradas em nosso país.

Um artifício usado para que não se entregasse todo o ouro devido à Portugal, ou aos seus representantes, era usado o contrabando ou esconder uma determinada parcela do ouro em imagens de Santos de madeira, ocas por dentro para se enganar o cobrador da Coroa Portuguesa.

Daí surgiu a expressão “Santo do pau oco”.

· Naquele tempo também os negros escravos faziam os assentamentos (firmezas) dos Orixás enterrados, o sincretismo como se sabe foi uma brilhante estratégia dos negros escravos usada para “saudarem ou festejarem seus Orixás”, combinando as qualidades ou virtudes dos Santos Católicos.

· Para esclarecer e ilustrar- feito um altar com a imagem de São Jorge ou outra qualquer (católica) que era visível aos Senhores Escravagistas, eram enterrados (pelos negros) no chão abaixo da mesa do altar, instrumentos ou ferramentas dos seus Orixás.

· Potes com sementes africanas usadas nos cultos também eram enterrados.

· Tudo dos rituais dos Orixás ali ficavam, escondidos dos brancos.

· Hoje não é mais necessário por causa da liberdade, tanto pelo fim da escravidão do negro como também pela garantia constitucional de praticar o livre culto de credo e religião.